sistema-de-consorcio-como-funciona
Publicado em 17/06/2015 as 17:19H
Consórcio de A a Z

Sistema de Consórcios: o que é e como funciona

Se você está pensando em fazer um consórcio para adquirir bens ou serviços, mas tem dúvidas sobre o que é e como funciona o Sistema de Consórcios, saiba que essa modalidade de investimento é simples e fácil de entender. Veja só:

O Sistema de Consórcios é considerado como “a arte de poupar em grupo”, pois se baseia na união de pessoas, físicas ou jurídicas, que formam uma poupança comum, destinada para a aquisição de bens móveis, imóveis e serviços, por meio de um autofinanciamento.  Reunidos em um grupo, os consorciados passam a contribuir, por prazo determinado, com uma parcela destinada à formação desse fundo.

Assim, o consórcio é ideal para quem não precisa imediatamente de um determinado bem ou serviço e pode aplicar uma parcela de sua renda que não será utilizada como despesa. Se você se encaixa nesse grupo, você tem o perfil de poupador e, logo, de um consorciado.

Todos os participantes do grupo de consorciados têm o direito de utilizar parte da poupança comum, após serem contemplados por sorteio ou lance. No sorteio, de acordo com a disponibilidade do caixa, um ou mais participantes do grupo são sorteados para receber sua carta de crédito, no valor do plano a que aderiu, independentemente do número de prestações que tenha pagado. Ou seja, o sorteio define a ordem de recebimento do crédito, uma vez que todos os participantes do grupo receberão seus créditos até o final do plano.

Já o lance propicia ao consorciado concorrer à contemplação mediante antecipação de parcelas. Dependendo da disponibilidade do caixa, será contemplado o maior lance, de acordo com as regras contratuais.

Como faço para entrar no Sistema de Consórcios?

O primeiro passo para adquirir uma cota é procurar uma administradora de consórcios (empresa que organiza e administra grupos de consórcios) autorizada pelo Banco Central do Brasil. É possível verificar se uma administradora possui essa autorização pelo Banco Central do Brasil ou consultando a ABAC – Associação Brasileira de Administradoras de Consórcios.

Feita a apuração, você pode entrar em contato com uma empresa e verificar os planos disponíveis. Faça a adesão ao grupo que tiver os melhores prazos e valores para o seu bolso. E atenção: antes de assinar o contrato, leia atentamente todas as cláusulas para conhecer seus direitos e obrigações.

Itens a que você deve estar atento:

  • Valor que você deseja para comprar o bem ou serviço (valor de crédito);
  • Prazos de duração do grupo, percentuais de contribuições (taxa de administração e, se houver, fundo de reserva e/ou seguro), demais despesas que poderão ser cobradas e garantias que você deverá fornecer ao ser contemplado;
  • Regras de contemplação por sorteio e lance e forma de antecipação de pagamento de prestações;
  • Todas as condições prometidas pelo vendedor devem constar no contrato.

No ato da assinatura do contrato, também é fundamental exigir uma das vias do documento de adesão e/ou cópia do regulamento do grupo, visto que o contrato cria vínculos entre os consorciados e a administradora, o que propicia a todos os clientes igual condição de acesso ao mercado de consumo de bens ou serviços.

Para conferir mais dicas importantes, assista ao vídeo abaixo e descubra como o consórcio pode ajudar você a realizar o seu sonho. Se ainda ficar com dúvidas sobre como entrar para o Sistema de Consórcios, Fale com a ABAC!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*

3 comentários sobre “Sistema de Consórcios: o que é e como funciona”

  1. VANTAGENS DO CONSÓRCIO
    • Poupança forçada!
    • Forma mais econômica de adquirir um bem
    • Não tem Juros !
    • Planos de Imóveis em até 180 meses
    • Planos de Veículos em até 100 meses
    • Sem taxa de adesão

  2. Rita Rodrigues disse:

    Boa tarde
    Se eu comprar uma cota de R$500.000,00 e for contemplada , mas não quiser pegar o dinheiro, e deixar na empresa , o que eles fazem com o meu dinheiro? Eles aplicam? e meu dinheiro ficaria rendendo? E quando eu fosse pegar o dinheiro teria um valor maior para pegar?

    1. ABAC disse:

      Olá, Rita.

      Quando o consorciado é contemplado, ele tem até o encerramento do grupo para utilizar o crédito. Até que isso ocorra, esse valor estará aplicado no mercado financeiro e terá rendimentos líquidos a favor do consorciado. A rentabilidade tem início até o terceiro dia útil após a contemplação e término no último dia útil anterior ao da utilização do crédito. O tipo de aplicação é deliberado pelo grupo na primeira Assembleia Geral Ordinária, dentre as estabelecidas pelo Banco Central do Brasil.

      Abraço