fbpx
consórcio imobiliário
Publicado em 23/07/2019 as 9:54H
Consórcio de A a Z

Consórcio imobiliário: como funciona

Você conhece o consórcio imobiliário? Ele pode ajudar você a alcançar objetivo de conquistar um imóvel, terreno ou fazer uma reforma. Nesse post, vamos mostrar como funciona essa modalidade criada no Brasil há mais de 55 anos.

O consórcio é uma forma de ter acesso a crédito para compra dos mais variados bens e serviços, dentre eles imóveis. É uma opção econômica, em que você define quanto precisa e o prazo máximo para adquirir o imóvel. Por esse motivo, consórcio é ideal para quem não tem pressa e se planeja.

Funciona assim: você adere a um plano e paga parcelas no valor e no prazo definidos em contrato. Todo mês, uma ou mais pessoas são sorteadas e podem utilizar o crédito para adquirir o bem. Quem não quer depender apenas de sorteio, também pode ofertar lances, que funcionam como um leilão – quem oferta o maior valor ou percentual, é contemplado. Esse valor é abatido do saldo devedor, ou seja, o lance é um adiantamento de parcelas.

Ao ser contemplado no consórcio imobiliário, você escolhe o bem que deseja adquirir. Você é livre para escolher o imóvel que desejar, seja ele construído, na planta, terreno e até construção ou reforma. Escolhido o bem e aprovadas as garantias, a administradora do seu consórcio realiza o pagamento diretamente ao vendedor. E como o pagamento é à vista, você ainda pode negociar descontos e benefícios!

O consórcio é uma forma de compra colaborativa. Assim como você, todas as pessoas do seu grupo estarão contribuindo. É com esses recursos de todos, que formam o que chamamos de “fundo comum”, que os contemplados adquirem os bens. E é por utilizar recursos dos próprios participantes que consórcio não tem juros, sendo uma forma de autofinanciamento.

A administradora de consórcios é responsável pela gestão desse fundo comum (dentre outras obrigações), e para isso cobra uma taxa de administração. Além dessa taxa, que varia entre as empresas, também pode haver cobrança de um percentual de fundo de reserva e de seguros, se constarem no contrato.

Posso usar o FGTS no consórcio imobiliário?


Se o seu objetivo for adquirir um imóvel residencial, a resposta é sim! No consórcio imobiliário, existem quatro possibilidades para utilização do saldo do FGTS. São elas:

  • Oferta de lance;
  • Complementação da carta de crédito;
  • Pagamento de parte das prestações;
  • Liquidação de saldo devedor total ou parcial.

As regras para utilização do FGTS constam no Manual da Moradia Própria, disponibilizada pelo agente operador (Caixa Econômica).

Para saber mais sobre uso do FGTS no consórcio de imóveis, não deixe de ler os posts abaixo!

Como aderir ao consórcio imobiliário?


O primeiro passo para adquirir uma cota de consórcio é procurar uma administradora que atue com imóveis e seja autorizada pelo Banco Central do Brasil, instituição responsável por normatizar e fiscalizar o Sistema de Consórcios. Clique aqui para conhecer as que são autorizadas e associadas à ABAC.

Há uma variedade enorme de planos. Logo, você deve pesquisar e comparar para ver o que mais atende ao seu objetivo e à sua capacidade financeira.

Ao aderir a um consórcio, você assina um contrato onde devem constar as informações do grupo, tudo o que foi prometido pelo vendedor, bem como seus direitos e deveres. Esse documento é extremamente importante e por isso é fundamental a sua leitura. Clique aqui para conferir o check list para assinar um contrato de consórcio.

Agora que você já sabe como funciona o consórcio imobiliário, reunimos alguns casos de sucesso para inspirá-lo. Nesses relatos, mostramos como diversas pessoas utilizaram o mecanismo para conquistar seus imóveis. Esperamos poder contar sua história também!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*