fbpx
consórcio de veículos
Publicado em 23/08/2019 as 14:51H
Drops de Mercado

Consórcio de veículos cresce mais de 12% no 1º semestre

As adesões ao consórcio de veículos, em seus três segmentos (leves, pesados e motocicletas), totalizaram 1,19 milhão entre janeiro e junho de 2019. Neste post, conheça os resultados obtidos em cada uma das categorias de veículos.

O consórcio é a forma que 7,31 milhões de brasileiros escolheram para planejar a contratação de serviços ou aquisição de bens móveis e imóveis. Entretanto, a maioria das pessoas que optaram pelo mecanismo o fizeram com o objetivo de adquirir veículos. Do total de participantes ativos em todo o Sistema de Consórcios, cerca de 85% possuem cotas dos segmentos de veículos em geral – leves, pesados e motocicletas.

A soma dos participantes do consórcio de veículos em geral aumentou 2,64% em junho de 2019. Passou de 6,05 milhões, no mesmo mês de 2018, para 6,21 milhões. Por segmento, considerando o total de participantes ativos do Sistema de Consórcios, 50,75% se encontram em veículos leves, 29,95% em motocicletas e 4,37% em veículos pesados.

No 1º semestre de 2019, as vendas de novas cotas acumularam 1,19 milhão. Isso é 12,26% a mais que as 1,06 milhão de adesões registradas no 1º semestre de 2018. Por sua vez, os negócios contratados avançaram 24,12% – saltaram de R$ 31,51 bilhões para R$ 39,11 bilhões. Já as contemplações, ficaram estáveis e beneficiaram 584,45 mil consorciados. Foram disponibilizados R$ 16,82 bilhões em créditos – avanço de 1,94% em comparação com o mesmo período do ano passado.

Confira abaixo como ficou o desempenho de cada segmento do Consórcio de Veículos em Geral.

Consórcio de Veículos Leves


As adesões ao consórcio de veículos leves totalizaram 617,25 mil entre janeiro e junho de 2019. Ou seja, 11,32% acima das 554,5 mil alcançadas no 1º semestre do ano passado. Os negócios do setor avançaram de R$ 23,07 bilhões para R$ 27,66 bilhões – alta de 19,9%.

No 1º semestre, o volume acumulado de contemplações apresentou alta de 1,69%. Passou de 281,25 mil, entre janeiro e junho de 2018, para 286 mil no mesmo período desse ano. Os créditos disponibilizados para aquisição de veículos leves totalizaram R$ 11,47 bilhões – elevação de 1,57%, ante R$ 11,47 bilhões.

Em junho, o tíquete médio do segmento foi de R$ 45,83 mil – valorização de 9,35% sobre os R$ 41,91 mil registrados no mesmo mês de 2018. Nessa mesma base de comparação, o total de participantes ativos cresceu 3,92% e alcançou 3,71 milhões.

Consórcio de Motocicletas


No segmento das duas rodas, o 1º semestre encerrou com alta de 11,82% nas vendas. Foram 532 mil adesões, ante 475,75 mil entre janeiro e junho de 2018. Os valores movimentados por essa comercialização também cresceram. Houve incremento de 20,71% nos créditos comercializados, que saltaram de R$ 3,96 bilhões no 1º semestre de 2018, para R$ 4,78 bilhões em igual período deste ano.

Paralelamente, a soma das contemplações no semestre apontou retração de 1,43%. Foram contemplados 244,5 mil consorciados, sendo que no ano passado foram 248 mil. Como decorrência dessa redução, os créditos concedidos se retraíram em 1,13%. Passaram de R$ 2,65 bilhões, no 1º semestre de 2018, para R$ 2,62 bilhões, no 1º semestre de 2019.

Em junho, o segmento anotou tíquete médio de R$ 9,18 mi. Comparado com o mesmo mês de 2018, a valorização foi de 9,42%, já que naquela ocasião o valor ficou em R$ 8,39 mil. Nessa mesma base de comparação, o total de participantes ativos alcançou estabilidade e fechou em 2,19 milhões.

Consórcio de Veículos Pesados


Todos os indicadores do consórcio de veículos pesados tiveram resultados positivos no 1º semestre. Neste segmento, estão incluídos caminhões, ônibus, tratores e implementos agrícolas e rodoviários.

As adesões tiveram crescimento de 38,79% no acumulado dos seis primeiros meses do ano. Foram de 29,65 mil, entre janeiro e junho de 2018, para 41,15 mil entre janeiro e junho de 2019. Os créditos contratados subiram em patamar superior, atingindo R$ 6,66 bilhões – foram R$ 4,48 bilhões no 1º semestre de 2018.

Em relação às contemplações, cresceram 6,85% no 1º semestre de 2019. Totalizaram 17,95 mil, ante 16,8 mil um ano antes. Foram concedidos R$ 2,55 bilhões em créditos, o que representa aumento de 7,59% em relação aos R$ 2,37 bilhões registrados no 1º semestre de 2018.

O tíquete médio registrado em junho chegou a R$ 164,81 mil. Trata-se do maior valor registrado em todos os segmentos do Sistema de Consórcios. Em junho de 2018, o valor médio da cota contratada foi de R$ 151,86 mil. Ou seja, houve valorização de 8,53%. Quanto ao total de participantes ativos no sexto mês do ano, o segmento registrou incremento de 9,78%. Passou de 291,5 mil, em junho de 2018, para 320 mil, em junho de 2019.

Nos próximos posts do Blog da ABAC, traremos informações mais detalhadas sobre o desempenho dos segmentos de imóveis, serviços e eletroeletrônicos e outros bens móveis duráveis. Fique ligado!

Leia também:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*