fbpx

Correção do crédito contemplado e não utilizado: como ocorre

25 . abr . 2019

No consórcio, o poder de compra do consorciado é garantido até o fim do grupo. Dessa forma, o consorciado tem acesso ao crédito atualizado na data da contemplação para compra do bem ou serviço desejado. Mas você sabe o que acontece com o valor não utilizado após a contemplação? Saiba mais sobre correção do crédito no consórcio.

A correção do crédito é fundamental no consórcio pois garante que o consorciado tenha o valor suficiente para comprar o bem ou serviço desejado, mesmo que seu preço tenha sido alterado. Assim, seja ele contemplado no primeiro ou no último mês do grupo, seu poder de compra estará garantido.

A correção do crédito ao longo do grupo ocorre conforme critérios estabelecidos em contrato. Ao consorciado contemplado é disponibilizado, em até três dias úteis, o valor vigente na data da contemplação. Cabe ao participante a decisão de quando utilizá-lo. Isso pode ocorrer imediatamente ou no momento em que achar mais oportuno, até a última assembleia do grupo.

A partir da contemplação, o crédito deixa de ser atualizado e passa a ser acrescido dos rendimentos de sua aplicação financeira até o dia útil anterior a sua utilização.

Por exemplo: você foi contemplado com o crédito no valor de R$ 40 mil e optou por não utilizá-lo imediatamente. Dez meses depois, você decide que chegou o momento ideal. Mesmo que o crédito tenha sido atualizado novamente, você receberá os R$ 40 mil vigentes na data da contemplação. Porém, a eles serão acrescidos os rendimentos financeiros até o dia útil anterior a sua utilização.

Por que não há correção do crédito após a contemplação?

Você já sabe que os participantes do grupo contribuem para juntar o valor dos créditos que são concedidos mensalmente. Logo, todos contribuíram com base no valor vigente na data da contemplação.

Caso o valor mude, todos contribuirão a mais para poder pagar a diferença dos que ainda não puderam usar o crédito. Mas se o consorciado teve a oportunidade de usar, mas não quis utilizá-lo, o grupo não tem a obrigação de pagar pela diferença, que é uma consequência de sua escolha.

Lembre-se de que a mesma regra que vale para você, vale para todos. Ou seja, você também não terá que pagar caso outro consorciado deixe de usar o crédito e esse seja alterado.

Importante compreender que, mesmo que você tenha à sua disposição o valor vigente na data da AGO de contemplação, as parcelas do seu consórcio continuarão sendo atualizadas. Demonstramos, com cálculos, que essa atualização é necessária no post Atualização da parcela do consórcio após a contemplação.

Qual é a aplicação financeira do meu grupo?

A modalidade de aplicação financeira ao qual os recursos do grupo são submetidos é definido pelos próprios participantes do grupo. Isso ocorre durante a primeira AGO, dentre as modalidades permitidas pelo Banco Central, que são:

I – títulos públicos federais registrados no Sistema Especial de Liquidação e de Custódia (Selic), inclusive por meio de operações compromissadas; e

II – fundos de investimento e fundos de investimento em cotas de fundos de investimento constituídos sob a forma de condomínio aberto, que sejam classificados como de Renda Fixa e que incluam na sua denominação os sufixos Curto Prazo, Referenciado ou Simples, nos termos da regulamentação editada pela Comissão de Valores Mobiliários (CVM).

Se você já foi contemplado e ainda não utilizou seu crédito, solicite à sua administradora a ata da primeira AGO do grupo. Você pode consultá-la para obter todas as informações desejadas. Caso tenha alguma dúvida, você ainda pode entrar em contato com a ABAC pelo e-mail falecom@abac.org.br.

Categoria(s):

Consórcio de A a Z

Tag(s):

, , ,

3 Comentários

  • Eu aderi um plano de consórcio imobiliário, e fui contemplado logo no início; passaram -se 02 anos e cinco meses. Gostaria de saber como faço este cálculo p/ saber exatamente como proceder c/ este tipo de reajuste. Preciso saber qual seria o reajustes exatos.
    O meu crédito líquido e no valor de R$ 138.943,12
    Se possível peço que exemplifique? ??
    Aguardo respostas!

  • Boa noite. Tenho um consórcio imobiliário no Banco do Brasil aonde paguei apenas 30 prestações de 2000 um total de 60000 mil pagos fui ao banco em cancelei no ano de 2012 e o final do consórcio é só em 2026. Em 2026 quanto terá rendido os 60000 aplicados ?

    • Fabricio,

      O consorciado excluído terá direito à restituição do percentual pago a título de fundo comum (que é o valor destinado à aquisição do bem). Portanto, não são devolvidos os valores pagos de taxa de administração, bem como fundo de reserva e seguro, caso contratados. Recomendamos que contate a sua Administradora para obter informações mais detalhadas.

      Um abraço!

Deixe seu comentário

*

Receba novidades



ENVIE SUGESTÕES
DE POSTAGENS