Você sabe o que é “ponto de equilíbrio” nas finanças?

16 . ago . 2021

Com a economia atravessando momentos difíceis devido à pandemia, sabemos o quanto a educação financeira é ainda mais importante. No post de hoje, a ABAC ensina o que é “ponto de equilíbrio” e como esse conhecimento irá transformar sua vida financeira se colocado em prática.

De acordo com o economista da ABAC, Luiz Antonio Barbagallo, “ponto de equilíbrio” é um conceito muito comum na administração financeira de empresas. Trata-se do valor que uma empresa precisa faturar para pagar todos os seus custos. Abaixo disso, é prejuízo, acima, é lucro.

Nesse sentido, o cálculo do ponto de equilíbrio leva em consideração custos e despesas fixas e variáveis.

Os custos e despesas variáveis são aqueles que se alteram de acordo com a demanda. Ou seja, se a produção sobe, eles também sobem. É o caso da matéria-prima, da comissão de vendas e dos impostos. Já os custos e despesas fixas independem da produção, como é o caso do aluguel, que não importa quanto a empresa fature, não muda.

Margem de contribuição

Para saber o ponto de equilíbrio do seu orçamento, a empresa precisa identificar a “margem de contribuição” do seu produto. Margem de contribuição é quanto irá “sobrar” do preço de venda do produto após subtrair custos e despesas variáveis (matéria-prima, imposto, comissão etc.). A empresa usará essa “sobra” para pagar custos e despesas fixas, ou seja, irá “contribuir” com os custos fixos.

A margem de contribuição é um percentual calculado da seguinte forma: preço de venda do produto menos o custo de produção, dividido pelo preço de venda vezes 100. 😳

Por exemplo: se uma empresa vende um produto a R$ 10, sendo que seu preço de custo é R$ 5, a margem de contribuição do seu produto será:

R$ 10 – R$ 5 = R$ 5

R$ 5/ R$ 10 (valor de venda do produto) = 0,5, que multiplicado por 100 = 50%

Logo, a margem de contribuição do produto será de 50%.

Como chegar ao ponto de equilíbrio

Para descobrir o seu ponto de equilíbrio, a empresa precisa dividir o custo fixo total do negócio pela margem de contribuição. Supondo que o custo fixo total da empresa seja R$ 600, o ponto de equilíbrio será:

R$ 600 / 50% (ou 0,5) = R$ 1.200

Logo, o ponto de equilíbrio da empresa é R$ 1.200, ou seja, ela precisa faturar R$ 1.200 para pagar todas as “contas” e não ter prejuízo. A partir disso, tudo o que ela faturar será lucro.

No próximo post, vamos mostrar como levar esse conceito empresarial para as suas finanças pessoais e/ou familiares. Não perca!

Categoria(s):

Educação Financeira

Tag(s):

, , , , , , , , ,

Deixe seu comentário

Receba novidades



    Mais vistos

    Nenhum dado até agora.

    ENVIE SUGESTÕES
    DE POSTAGENS