4 Passos para encontrar o ponto de equilíbrio nas finanças

17 . ago . 2021

Quem é leitor do Blog da ABAC já viu que, no meio empresarial, é extremamente importante conhecer seu “ponto de equilíbrio”. Ou seja, o valor que precisa faturar no mês para não ter prejuízo. No post de hoje, vamos ensinar 4 passos para você descobrir o das suas finanças – e fazer o seu dinheiro se transformar em sonhos realizados!

Se você perdeu esse post que citamos acima, não deixe de conferir, pois esse conteúdo será muito importante para você aproveitar ao máximo as dicas abaixo!

Veremos agora os 4 passos recomendados pelo economista da ABAC, Luiz Antonio Barbagallo.

Rumo ao ponto de equilíbrio!

Passo 1

Identifique todas as suas despesas variáveis, que são aquelas que aumentam ou diminuem a cada mês ou de acordo com seus rendimentos. Um exemplo são os gastos com restaurantes. Some esses gastos e descubra o percentual que eles representam do seu salário. Por exemplo: se você ganha R$ 5.000 por mês e gasta R$ 1.000 com restaurantes, esses gastos representam 20% do seu salário.

Caso não saiba calcular percentual, corre neste post aqui antes de continuar.

Passo 2

Calcule a margem de contribuição do seu salário, que é o valor líquido que você recebe menos suas despesas variáveis. Continuando o exemplo anterior, para um salário de R$ 5.000 e despesa variável de 20% (R$ 1.000), a margem de contribuição será de 80% (R$ 4.000).

Passo 3

Agora identifique e some suas despesas fixas, que são aquelas que não se alteram com as variações nos rendimentos. Por exemplo, aluguel, condomínio, TV a cabo etc. No nosso exemplo, esse custo fixo total será de R$ 1.500.

Passo 4

Calcule seu ponto de equilíbrio: divida a despesa fixa total pelo percentual da margem de contribuição que você encontrou no passo 2. No nosso exemplo, se você tem um custo fixo total de R$ 1.500 (aluguel, TV a cabo etc.), divida esse valor pela margem de contribuição encontrada (80%). Assim: 1.500/0,80 = 1.875. 

Ponto de equilíbrio: você encontrou o seu!

O ponto de equilíbrio do nosso exemplo é R$ 1.875. Ou seja, se esse fosse o seu caso, você precisaria receber um salário de R$1.875 para atender suas despesas fixas (R$ 1.500) e variáveis (20% do que você ganha). 

Vamos conferir? R$ 1.875 – R$ 375 (20% de variável) = R$ 1.500, que é o suficiente para pagar as contas fixas. Essa informação é muito importante para termos noção de nossos limites mínimos de manutenção do nosso padrão de vida.

No próximo e último post sobre o assunto, vamos conhecer melhor os benefícios de conhecer seu ponto de equilíbrio. Até lá!

Categoria(s):

Educação Financeira

Tag(s):

, , , , , , , ,

Deixe seu comentário

Receba novidades



    ENVIE SUGESTÕES
    DE POSTAGENS