Sua renda mudou? Não perca o ponto de equilíbrio!

18 . ago . 2021

O tema “ponto de equilíbrio” tem rendido aqui no Blog da ABAC. E não é por menos: trata-se de um assunto que pode ajudá-lo a manter as contas no azul e fazer o dinheiro sobrar para a realização dos seus sonhos. 

Já vimos em posts anteriores que ponto de equilíbrio, que é um conceito muito comum na administração financeira de empresas, significa o valor que uma empresa precisa faturar para pagar todos os seus custos. Abaixo disso, é prejuízo, acima, é lucro.

Também vimos que esse conceito pode ser aplicado à sua vida financeira pessoal e/ou familiar e quais são os 4 passos para isso.

Hoje vamos falar sobre como manter ou adaptar seu ponto de equilíbrio em caso de mudança nos rendimentos.

Ponto de equilíbrio: ganhar mais, sem gastar mais

Muitas vezes, quando há aumento salarial ou ganhos extras, nos sentimos mais à vontade para frequentar jantares em restaurantes ou gastar mais com lazer. É nesse momento que precisamos ter bem claro o ponto de equilíbrio das nossas finanças, e ficar atentos especialmente aos gastos variáveis.

Continuando o exemplo dado, vamos supor que você teve um aumento salarial, passando de R$ 5 mil para R$ 10 mil. Se você considerar os 20% identificados inicialmente para gastos variáveis, você gastará não apenas R$ 1 mil, mas sim R$ 2 mil. Mas se você mantiver os mesmos R$ 1 mil, isso representará apenas 10% do seu orçamento, e a diferença poderá ser usada para a realização de seus sonhos.

E se o seu rendimento cair? 

Nesse caso, mesmo que você continue recebendo mais do que seu ponto de equilíbrio inicial, o ideal é que você reduza seus gastos fixos e variáveis. Mas vale destacar que você deve manter o percentual de gasto variável, calculando-o sobre o novo salário. Ou seja, no nosso exemplo, esse percentual é de 20%.

Dessa forma, se você recebia R$ 5 mil e passou a receber R$ 3 mil, mantendo os mesmos 20%, seu gasto variável não será mais de R$ 1 mil, e sim R$ 600.

Isso porque, se você ganhava R$ 5 mil e passou a receber R$ 3 mil, mantendo o gasto de R$ 1 mil com restaurantes e compras de supérfluos, essa quantia não mais representará 20% do seu salário, e sim 33%. Ou seja, se você não recalcular seus gastos variáveis ao percentual inicial, seu ponto de equilíbrio irá mudar para um valor maior. 

Nesse caso, a sua “margem de contribuição” passará de 80% para 77% (100% – 33% de custo variável), e seu novo ponto de equilíbrio será de R$ 1.948 (R$ 3 mil / 0,77). Se você tem dúvida sobre margem de contribuição, é mais um motivo para conferir o texto 1!

Logo, para continuar fechando as contas no azul e realizar seus sonhos, você precisará reduzir gastos, mudar hábitos de consumo e ter consciência do seu ponto de equilíbrio.

Atenção com os custos variáveis!

Você pode estar se perguntando: como vou saber meus custos variáveis se, como o próprio nome diz, eles variam?

Definindo metas! Estabeleça quanto você pode gastar com extras todo mês, baseado em um percentual do seu salário. E registre todos os seus gastos ao longo do mês para saber como está o seu desempenho e saber a hora de parar de gastar.

Se precisar de uma ajudinha para registrar suas despesas, dê só uma olhadinha nessa planilha gratuita da ABAC.

Tenha o poder sobre suas finanças e foque na recompensa: seu sonho realizado!

No próximo e último post sobre esse assunto, você vai conhecer mais benefícios de conhecer o ponto de equilíbrio das suas finanças. E também o que fazer com a quantia economizada em prol dos seus sonhos!

Categoria(s):

Educação Financeira

Tag(s):

, , , , ,

Deixe seu comentário

Receba novidades



    ENVIE SUGESTÕES
    DE POSTAGENS