Consórcios aceleram 38,1% e ultrapassam R$ 181 bilhões

14 . dez . 2021

No encerramento do 10º mês do ano, o Sistema de Consórcios registrou crescimento de 38,1% nos negócios, somando R$ 181,85 bilhões. Esse é o resultado da alta significativa nas vendas de cotas, bem como no aumento do valor médio da cota vendida.

Venda de cotas surpreende

Um dos resultados que vêm impressionando no Sistema de Consórcios são as vendas de cotas. No acumulado do ano, de janeiro a outubro, 2,87 milhões de novos consumidores se juntaram ao consórcio, 15,7% acima dos 2,48 milhões do ano passado.

O tíquete médio geral de outubro ficou em R$ 64,76 mil, crescendo 1,2% sobre setembro, quando era R$ 64,01. Em relação a janeiro, foi 13,1% maior, o que contribuiu fortemente para o volume de negócios realizados em 2021. Ao comparar com o de outubro do ano passado, R$ 59,54, houve alta de 8,8%. Veja abaixo o tíquete médio dos últimos 12 meses.

A soma de todas essas cotas vendidas ultrapassou R$ 181 bilhões, de janeiro a outubro. No mesmo período do ano passado, esse total foi de R$ 131,72. Só em outubro foram somados R$ 18 bilhões.

Em relação ao mesmo mês no ano passado, quando somaram R$ 17,41 bilhões, houve aumento de 3,4%. Confira abaixo comparativo do desempenho mensal em 2020 e 2021.

Contemplações dos consórcios crescem 16%

Paralelamente, o total de contemplações atingiu 1,15 milhão no mesmo período, 16% maior que as 991,42 mil de 2020. A esses contemplados, foram concedidos R$ 53,26 bilhões em créditos, potencialmente injetados na economia para aquisição de bens e contratação de serviços. Esse total foi 23,9% superior aos R$ 42,97 bilhões de um ano atrás.

A média mensal de contemplações chegou a 115,32 mil, 16,3% sobre o alcançado no ano passado, com 99,14 mil consorciados contemplados.

Consórcios se mantêm com mais de 8 milhões de participantes

Depois de alcançar oito milhões de participantes ativos no mês de maio, os volumes seguiram avançando, chegando aos 8,09 milhões em outubro. Esse total é 6% mais que os 7,63 milhões em outubro do ano passado. 

Na análise por segmento, foram registradas as seguintes altas: 47,5% nos eletroeletrônicos e outros bens duráveis; 20,8% nos veículos pesados; 16,0% nos serviços; 5,1%, nas motocicletas; 4,3% nos imóveis; e 3,9% nos veículos leves.  

Dessa forma, confira abaixo o total em número absoluto em cada segmento, em comparação com o do mesmo período do ano passado.

Ao avaliar o atual cenário do Sistema de Consórcios, Paulo Roberto Rossi, presidente executivo da ABAC, reafirma que os bons resultados obtidos nos últimos 10 meses refletem a confiança e a credibilidade do mecanismo junto ao consumidor. “A maturidade e o aumento da educação financeira, que estimula o consumidor a planejar suas conquistas, nos permitem acreditar em um fechamento anual bastante positivo, mesmo em meio à pandemia“, afirma. 

Categoria(s):

Drops de Mercado

Tag(s):

, , , , , ,

Deixe seu comentário

Receba novidades



    ENVIE SUGESTÕES
    DE POSTAGENS