fbpx

Sistema de Consórcios no 1º semestre/2016: dados econômicos 

17 . ago . 2016

O Sistema de Consórcios fechou o 1º semestre de 2016 registrando estabilidade no total de participantes. Em junho, o número de consorciados permaneceu estável em relação a maio, acima dos 7 milhões, apesar dos dados obtidos nos acumulados de adesões nos primeiros meses serem inferiores ao mesmo período de 2015. O segmento de Serviços foi o que registrou melhor desempenho, com crescimentos de 23% a 55% em todos os seus índices.

Com exceção do consórcio de veículos pesados – caminhões, ônibus, semirreboques, tratores e implementos -, todos os segmentos registraram aumento na venda de novas cotas em relação ao mês de maio.

tabela

Confira o desempenho do consórcio por segmento de janeiro a junho deste ano, em comparação ao mesmo período de 2015, com base em estimativas da Assessoria Econômica da ABAC.

Consórcio de veículos leves: no 1º semestre, cresceu a potencial participação do consórcio nas vendas do mercado interno de automóveis, caminhonetas e utilitários. Passou de 24,3% no 1º semestre de 2015, para 32,5% este ano. Entre os indicadores do segmento, o melhor resultado se deu no número de participantes ativos, que cresceu 5,2% em junho e alcançou 3,24 milhões de consorciados. De janeiro a junho de 2016, as contemplações cresceram 2,8% (264,3 mil), movimentando R$ 10,71 bilhões em créditos disponibilizados, alta de 2,7%. Já o tíquete-médio registrado em junho, de R$ 41,2 mil, representa estabilidade em relação a junho de 2015. Entretanto, o volume de créditos comercializados caiu 15% no semestre (R$ 16,98 bilhões) e a venda de novas cotas baixou 8,5% (428,8 mil).

Consórcio de motocicletas e motonetas: em junho, o segmento acumulou queda de 9,2% no número de participantes ativos (2,65 milhões) e de 27,1% no tíquete médio (R$ 7,8 mil). No acumulado dos seis primeiros meses, também houve queda de 17,7% na venda de novas cotas (446,7 mil), de 12,4% nas contemplações (347,6 mil), de 42,9 % no volume de créditos comercializados (R$ 3,44 bilhões) e de 12,9% no volume de créditos disponibilizados (R$ 3,7 bilhões). A participação potencial do Sistema de Consórcios nas vendas do mercado interno ficou em 76,8% no 1º semestre – sete em cada dez motos.

Consórcio de veículos pesados: esse segmento fechou o mês de junho de 2016 com alta de 5,8% no total de participantes ativos, com 280,5 mil consorciados, em relação a junho de 2015. Entretanto, a venda de novas cotas caiu 10,2%, acumulando 21,2 mil, e o número de contemplações registrou retração de 3,8%, ficando em 15,2 mil no semestre. O volume de créditos comercializados caiu 18,7%, com R$ 3,08 bilhões de janeiro a junho, e os créditos disponibilizados baixaram 4,1%, fechando em R$ 2,12 bilhões. Em junho, o tíquete médio foi 21,9% menor que em 2015, fechando em R$ 129,9 mil.

Consórcio de imóveis: o número de participantes ativos cresceu 3,2% em junho de 2016 em relação ao mesmo mês do ano passado, fechando em 807 mil consorciados. No 1º semestre, as contemplações (36 mil) aumentaram 2,3%, com a disponibilização de R$ 3,58 bilhões em créditos, crescimento de 2,6% ante 2015. Houve queda de 3,3% na quantidade de novos consorciados (105,5 mil) e o volume de créditos comercializados acumulou R$ 11,93 bilhões, queda de 6,4%. O tíquete médio em junho ficou em R$ 114,6 mil, resultado 5,3% menor do que o registrado em 2015. No semestre, mais de 1600 trabalhadores participantes do Sistema de Consórcios movimentaram R$ 59,97 milhões de seus saldos nas contas do FGTS, parcial ou totalmente, para a aquisição de imóveis.

Consórcio de eletroeletrônicos: nesse segmento, o número de novos consorciados chegou a 7,03 mil, com aumento de 15,2% nas vendas de novas cotas no acumulado dos seis primeiros meses de 2016, em relação ao mesmo período de 2015. O volume de créditos comercializados acumulou R$ 32,47 milhões, e foram 6,3% a mais que no 1º semestre do ano passado. O número de contemplações (4,04 mil) baixou 10,4% e o volume de créditos disponibilizados acumulou R$ 21,58 milhões, queda de 10,8% em relação ao 1º semestre de 2015. Em junho, o número de participantes ativos caiu 10%, fechando em 27 mil, e o tíquete médio caiu 7,7%, ficando em R$ 4,8 mil.

Consórcio de serviços: o segmento de serviços segue registrando os maiores indicadores do Sistema de Consórcios. O grande destaque foi o volume de créditos comercializados, que no 1º semestre acumulou R$ 42,7 milhões, alta de 55,6% em relação ao mesmo período de 2015. Na mesma base de comparação, as vendas de novas cotas cresceram 38,5%, chegando a 6,65 mil novos consorciados. O volume de créditos disponibilizados acumulou R$ 59,53 milhões, expansão de 34,3%. De janeiro a junho, foram contemplados 5,3 mil consorciados e o tíquete médio em junho ficou em R$ 6,9 mil, altas de 34,2% e 32,7%, respectivamente. O número total de participantes ativos fechou em 34,5 mil no mês de junho, crescimento de 23,2%.

Sistema de Consórcios em geral

Confira os resultados gerais do Sistema de Consórcios no 1º semestre de 2016, em comparação com o mesmo período de 2015:

 Participantes ativos consolidados (consorciados em grupos em andamento)
– 7,03 milhões (junho/2016)
– Estável

Vendas de novas cotas (novos consorciados)
– 1,02 milhões (janeiro-junho/2016)
– Retração: 12,1%

Volume de créditos comercializados
– R$ 35,51 bilhões (janeiro-junho/2016)
– Retração: 16,6%

Tíquete médio geral (valor médio da cota no mês)
– R$ 37,8 mil (junho/2016)
– Retração: 8%

Contemplações (consorciados que tiveram a oportunidade de comprar bens)
– 672,4 mil (janeiro-junho/2016)
– Retração: 5,7%

Volume de créditos disponibilizados
– R$ 20,16 bilhões (janeiro-junho/2016)
– Retração 1,3%

Categoria(s):

Drops de Mercado

Tag(s):

, , ,

Deixe seu comentário

*

Receba novidades




ENVIE SUGESTÕES
DE POSTAGENS