fbpx

Poder de compra à vista: 7 dicas para uma boa negociação

08 . jul . 2020

Poder de compra à vista: quem tem, precisa saber aproveitar! É o que acontece com o consorciado contemplado, seja por sorteio ou lance. Ele ganha o direito de usar o crédito e pode negociar todos os benefícios de quem chega para comprar com dinheiro na mão! Para ajudá-lo nessa negociação, preparamos 7 dicas imperdíveis. Confira!

Para chegar a estas dicas, a ABAC ouviu o professor José Guilherme Silva Vieira, chefe do Departamento de Economia da Universidade Federal do Paraná (UFPR). Ele apontou algumas atitudes importantes para ajudar você a fazer um bom negócio ao comprar o bem à vista com o crédito do consórcio.

1 – Informe-se bem

Para negociar vantagens e descontos na hora da compra, inicie as negociações munido do máximo de informações. Pesquise sobre o bem ou serviço que pretende adquirir: quais suas características e quais as condições de compra e venda que o estabelecimento oferece. Também é importante saber quais as condições em que esse produto se encontra: caso seja um item usado (imóvel ou automóvel, por exemplo), informe-se se possui alguma pendência ou dívida. Aliás, aqui no Blog da ABAC você encontra dicas para comprar o carro usado perfeito. Clique e conheça!

2 – Compare os preços

A internet facilita a realização de pesquisa de preços. Vale a pena entrar em sites especializados em ofertas ou no bem que pretende adquirir, como casa, automóveis e viagens. “Você precisa ter em mente uma margem do preço que é negociado no mercado. Se o produto já atingiu certa margem de descontos, é porque é possível negociá-lo. Em termos de preços, todos os produtos têm margem de negociação. Mesmo os baratos”, explica o professor.

3 – Visite a loja física

Ir até o vendedor ou ao estabelecimento ajuda na pesquisa mencionada no item anterior. Além de esclarecer dúvidas, possibilita ainda um contato mais robusto para negociar preços e vantagens. Segundo o professor, ao ir aos estabelecimentos o cliente conhece melhor o produto que pretende adquirir. “A loja física hoje é também um local de tirar dúvidas e onde o consumidor pode ter uma experiência com o produto”, comenta.

4 – Vá acompanhado

Mesmo com muitas informações disponíveis, a insegurança pode bater na hora de negociar os produtos. Por isso, para aproveitar ao máximo seu poder de compra à vista, você pode ir até a loja ou vendedor acompanhado de algum especialista no assunto ou de alguém que já tenha feito a mesma transação que você fará. Além disso, é sempre bom pedir a opinião de quem vai desfrutar do bem ou serviço com você. Se for um casal, por exemplo, é importante decidir junto a compra de um imóvel ou veículo e analisar bem as condições de compra e venda.

5 – Evite revelar suas intenções financeiras

Na maioria dos casos, temos um valor fixo ou pouco flexível em mente para gastar. Na hora de negociar a compra de um bem ou produto, é melhor não falar abertamente ao vendedor sobre o quanto pretende gastar. O professor José Guilherme explica que o vendedor sempre vai perguntar a faixa de preço que pretendemos atingir e o melhor é dizer que você busca um bom custo-benefício. Assim, você pode analisar as possibilidades dentro do valor que você possui disponível.

6 – Não se deixe levar pelas emoções

A compra de um produto tão esperado pode gerar ansiedade e até pressa para fechar o negócio. Isso pode ser ruim na hora da negociação. “Ser levado a adquirir um bem que custa mais do que precisa e que compromete suas finanças deixa o orçamento apertado. Há ainda o risco de que ele não atenda às suas necessidades”, afirma o professor. Confira aqui dicas importantes para praticar o consumo consciente. Leia no post abaixo o que já publicamos sobre a importância de separar razão e emoção na hora de fazer uma compra.

7 – Pense antes de fechar o negócio

Apresentadas todas as vantagens e possibilidades, é melhor voltar para casa e pensar com cuidado. Gastar um fim de semana analisando o que foi oferecido pelo vendedor pode te ajudar a tomar a decisão correta.

Essas são as nossas 7 dicas para o consorciado aproveitar o poder de compra à vista e se dar bem ao adquirir um produto ou contratar um serviço. Vale acrescentar que até 10% do valor do crédito obtido mediante do contemplação pode ser utilizado para o pagamento de despesas correlatas ao bem, como transferências de propriedade, tributos e registros cartoriais. Veja mais informações sobre o uso do crédito no consórcio no post abaixo:

Ainda ficou alguma dúvida? Entre em contato com a ABAC. Nosso atendimento é gratuito. Clique aqui e fale conosco.

Categoria(s):

Dicas da ABAC

Tag(s):

, , , ,

Deixe seu comentário

*

Receba novidades




ENVIE SUGESTÕES
DE POSTAGENS