Publicado em 1/02/2017 as 16:11H
Cases

“Pesquisei, comparei e escolhi o consórcio”

Recentemente, o Blog da ABAC mostrou que a realização de um sonho de consumo funciona como “combustível” para as pessoas se planejarem e conquistarem cada vez mais – Leia o post Você cuida da sua saúde financeira? Esse é o caso do gerente de lojas online, Thiago Calmon, que em 2009 decidiu que utilizaria o consórcio para realizar o objetivo de adquirir seu primeiro carro.

Em fevereiro daquele ano, o consórcio esteve em evidência na mídia porque começou a vigorar a Lei nº 11.795/08, mais conhecida como a Lei dos Consórcios. “Já tinha ouvido falar sobre consórcio, mas a publicação da lei esclareceu diversos preconceitos que eu tinha sobre essa forma de autofinanciamento. Fiz uma pesquisa na internet, inclusive seguindo a recomendação de acessar o site do Banco Central para consultar as empresas autorizadas a prestarem o serviço”, conta.

Embora não se considere uma pessoa “metódica”, e sim “organizada”, Thiago disse que montou uma planilha e começou a comparar suas opções. “Liguei para várias empresas, comparei taxas de administração, cobranças de fundo de reserva e também outras opções de financiamento. No fim das contas, pude escolher o consórcio como a opção mais vantajosa para adquirir meu carro”, acrescenta.

Na época, Thiago não tinha pressa em adquirir o carro porque ainda morava com os pais e só havia uma vaga de garagem no prédio. Ele viu no consórcio uma forma de “ir comprando o carro aos poucos”, enquanto juntava dinheiro para ofertar o lance. Dois anos depois, veio a contemplação. “Embora o consórcio não tenha juros, o valor da parcela é atualizado anualmente. Quando fui contemplado, minha carta de crédito garantiu o suficiente para comprar o carro à vista e ainda pude negociar algumas melhorias no veículo. Como sou uma pessoa planejada, as parcelas não aumentaram significativamente a ponto de me atingir”, revela.

Atualmente, Thiago usa o carro que adquiriu com o consórcio para dirigir para um aplicativo de caronas e gerar renda extra. O consórcio já foi quitado e ele destacou o bom relacionamento com a empresa, inclusive no momento da retirada do bem, sendo facilitado ainda pela oferta de serviços online, como acompanhamento de lances e parcelas. Ao fim do grupo, Thiago ainda recebeu recursos do Fundo de Reserva do grupo em que se encontrava. “Quando me perguntam sobre o consórcio, digo para fazer os cálculos e comparar. A diferença é muito grande”, finaliza.

WhatsApp Image 2017-02-01 at 11.34.53

Para conhecer outras histórias de pessoas que realizaram seus sonhos de consumo através do consórcio, clique aqui. Caso queira compartilhar a sua, entre em contato com marketing@abac.org.br.

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*