Sistema de Consórcios em julho/2021: dados econômicos

31 . ago . 2021

O Sistema de Consórcios voltou a mostrar sua força, considerando os dados divulgados pela assessoria econômica da ABAC. De janeiro a julho, o setor registrou alguns recordes nas adesões e nos negócios realizados, considerando o tíquete médio mensal, nos sete meses de 2021.

Considerando o resultado de todos os segmentos, o mês de julho se sobressaiu, com mais de 322 mil novas cotas vendidas. Dos seis indicadores, cinco apresentaram crescimento nos acumulados de comercializações: veículos pesados (+84,1%), imóveis (+68,9%), eletroeletrônicos e outros bens móveis duráveis (+56,3%), veículos leves (+27,7%) e motocicletas (+20,4%). Apenas um apontou redução, o de serviços, que caiu 16% e pouco interferiu no crescimento geral de 31,1% nas adesões acumuladas de janeiro a julho.

Veja no quadro abaixo o resumo dos resultados alcançados pelo Sistema de Consórcios de janeiro a julho de 2021. Os dados estão em comparação com o mesmo período de 2020.

Resultados do Sistema de Consórcios por segmento:

Consórcio de Veículos Leves

O consórcio de veículos leves é o principal segmento do Sistema de Consórcios, em se tratando de participantes ativos e cotas vendidas. Em julho, as 135,57 mil adesões representaram alta de 23,9% em relação as 109,44 mil cotas vendidas no mesmo mês do ano passado. Ao comparar com janeiro e junho deste ano, que somaram 108,51 mil e 122,16 mil, respectivamente, verificaram-se crescimentos de 24,9% e de 11,0%.

As mais de 335 mil contemplações em veículos leves propiciaram potencial participação de 32,3% nas comercializações do mercado interno, que totalizaram 1,04 milhão. Portanto, um veículo a cada três vendidos, considerando os dados da Fenabrave.

Consórcio de Motocicletas

Segundo maior em participantes ativos, o consórcio de motocicletas avançou em 20,4% o número de cotas vendidas de janeiro a julho deste ano, em comparação com o mesmo período de 2020. Por sua vez, os negócios cresceram 26,2%, enquanto o total de consorciados ativos aumentou 11,2% na comparação com julho do ano passado..

As quase 350 mil contemplações representaram um potencial de compra de 55% do mercado interno, que totalizou 629,96 mil unidades vendidas, segundo dados da Fenabrave. O percentual correspondeu a pouco mais de uma moto a cada duas comercializadas no país.

Consórcio de Veículos Pesados

O volume de créditos comercializados pelo consórcio de veículos pesados mais que dobrou em 2021. De janeiro a julho, o valor que corresponde a soma de todos os novos contratos firmados no período chegou a R$ 18,72 bilhões. Dessa forma, aumentou em 105,3% os R$ 9,12 bilhões contabilizados em igual período do ano anterior. Isso foi possível em virtude da alta de 84,1% no total de adesões, mesmo com a queda de 8% registrada no tíquete médio – único desempenho negativo do segmento.

Consórcio de Imóveis

Apesar da pequena retração no tíquete médio de julho, o consórcio de imóveis acumulou R$ 52,72 bilhões em créditos comercializados de janeiro a julho de 2021. Com isso, a elevação foi de 86,2% ante os R$ 28,32 bilhões registrados em igual período de 2020. Foi o melhor desempenho do segmento, graças a forte alta na comercialização de novas cotas, que passou de 169,47 mil para 286,27 mil na mesma base de comparação. 

O comportamento das vendas de novas cotas de imóveis em julho foi bastante significativo. As 47,88 mil cotas comercializadas representaram um crescimento de 82,2% em relação às 26,28 mil cotas do mesmo mês de 2020. Na comparação com janeiro e junho deste ano, com 32,39 mil e 45,76 mil, respectivamente, verificaram-se crescimentos de 47,8% e de 4,6%.

Consórcio de Serviços

O consórcio de serviços cresceu em quatro dos seis principais indicadores do Sistema de Consórcios. A maior expansão foi percebida no volume de créditos disponibilizados, que chegou a R$ 315.95 milhões. A alta foi de 43,5%, já que de janeiro a julho de 2020 esse total ficou em R$ 220,24 milhões. Destaque também para o número de participantes ativos, que pela primeira vez superou a casa de 200 mil consorciados, ao crescer 40,4% ante os 142,63 mil de julho de 2020.

Consórcio de Eletroeletrônicos

O segmento viu todos os principais indicadores crescerem no acumulado nos sete primeiros meses de 2021. Em termos percentuais, o destaque ficou por conta do volume de créditos comercializados, que cresceu 94,8% ante os R$ 267,95 milhões contabilizados em igual período de 2020.

Considerando apenas as 13,66 mil cotas vendidas em julho, houve crescimento de 211,9% ante o mesmo mês de 2020. Um ano antes, foram vendidas 4,38 mil cotas do consórcio de eletroeletrônicos e outros bens móveis duráveis. Na comparação com janeiro e junho deste ano, com 4,13 mil e 13,10 mil, os avanços foram de 230,8% e 4,3%, respectivamente.

Se você ficou com alguma dúvida sobre os indicadores apresentados acima, leia o post Entenda os Números do Sistema de Consórcios.

Categoria(s):

Drops de Mercado

Tag(s):

, , , , , , , , ,

Deixe seu comentário

Receba novidades



    ENVIE SUGESTÕES
    DE POSTAGENS