Publicado em 13/09/2016 as 14:55H
Drops de Mercado

Sistema de Consórcios em julho/2016: dados econômicos

Apesar dos resultados inferiores aos do ano passado, o Sistema de Consórcios vem se recuperando na venda de novas cotas. Dois segmentos registraram altas nas vendas: eletroeletrônicos e outros bens móveis e serviços, sendo esse último o único a registrar crescimento em todos os seus indicadores.

Confira o desempenho de cada segmento do Sistema de Consórcios de janeiro a julho deste ano, em comparação com o mesmo período de 2015:

Consórcio de veículos leves: com 3,23 milhões de participantes ativos, 3,5% a mais que em 2015, esse segmento também registrou alta de 1,2% nas contemplações (304 mil) e de 1,1% nos créditos disponibilizados (R$ 12,32 milhões). Apesar da queda de 7,3% nas adesões de janeiro a julho, o consórcio de veículos leves registrou recorde de vendas no ano, comercializando 82 mil cotas em julho (ver imagem). Foram comercializados R$ 20,10 bilhões nos sete primeiros meses do ano, e o tíquete médio de julho foi R$ 37,8 mil, queda de 13,2% e 2,1% nos indicadores respectivamente.

 Sistema-de-consórcios

Fonte: ABAC – Dados em milhares

Consórcio de motocicletas e motonetas: todos os indicadores desse segmento do Sistema de Consórcios apresentaram queda. As vendas caíram 17,9% de janeiro a julho, com 514,8 mil cotas vendidas, o que gerou uma queda de 41,7% nos créditos comercializados (R$ 4 bilhões). O total de participantes ativos caiu 9,9%, ficando em 2,64 milhões, e o tíquete médio do mês fechou em R$ 8,1 mil, 17,3% menor que julho do ano passado. As contemplações caíram 15,2% (390,4mil) e o volume disponibilizado foi de R$ 4,15 bilhões, 15,7% a menos que em 2015.

Consórcio de veículos pesados: esse setor apresentou alta de 4,1% no número de participantes ativos em julho, totalizando 278,5 mil consorciados. Porém, a queda de 6% nas adesões (26,6 mil) de janeiro a julho, e de 24,3% no tíquete médio, que ficou em R$ 119,5 mil em julho, resultou em queda de 18,1% de redução no volume de créditos comercializados (R$ 3,72 milhões). Nesses sete meses do ano foram contemplados 17,6 milhões de consorciados e disponibilizados R$ 2,46 bilhões de créditos ao mercado, queda de 4,9% e 5% respectivamente.

Consórcio de imóveis: mesmo com queda de 5,7% nas vendas de janeiro a julho em comparação com 2015, esse segmento registrou o maior volume de vendas do ano em julho, com 22,8 mil novas adesões, 56,2% a mais que em fevereiro (ver imagem). Em julho, o total de participantes ativos cresceu 2,7%, ficando em 805 mil, e o valor médio da cota teve alta de 4,4%, ficando em R$ 119,9 mil. As contemplações (41,3 mil) e o volume de créditos disponibilizados (R$ 4,1 bilhões) nesses sete meses mantiveram-se estáveis. Foi observada retração de 7,4% apenas em créditos comercializados no período.

Sistema-de-consorcio-imóveis

Fonte: ABAC – Dados em milhares

Consórcio de eletroeletrônicos: novamente no acumulado de janeiro a julho deste ano, as vendas no setor de eletroeletrônicos e outros bens móveis duráveis apontaram alta de 14,1% sobre o mesmo período do ano passado, com 8,33 mil adesões no período. Apesar da retração de 8% no valor médio da cota (R$ 4,6 mil) em julho, se comparado a 2015, o total de créditos comercializados de janeiro a julho subiu 5,4%, ficando em R$ 38,40 milhões. Foram contemplados 4,64 mil consorciados (11,8% a menos que em 2015) e disponibilizados R$ 24,78 milhões em créditos (12,1% a menos). O segmento fechou julho com 26,5 mil participantes (queda de 13,1% em relação ao mesmo mês de 2015).

Consórcio de serviços: esse segmento vem se destacando por apresentar alta em todos os seus indicadores em relação ao mesmo período de 2015. As vendas de novas cotas registraram 48,3% de alta de janeiro a julho, mas, se comparado o resultado de julho e abril deste ano, o crescimento chega a 160%, atingindo 1,95 mil adesões (ver imagem). Os créditos comercializados de janeiro a julho cresceram 73% (ficando em R$ 57,38 milhões), também graças ao aumento de 31,8% no valor médio da cota de julho, que foi de R$ 7,5 mil. As contemplações tiveram aumento de 32,3% nos sete meses deste ano, totalizando 6,15 mil, com consequente aumento de 32,4% nos créditos disponibilizados (R$ 34,27 milhões). O segmento fechou julho com 35 mil participantes, alta de 22,8%.

 Consorcio-de-servicos

Fonte: ABAC – Dados em milhares

Sistema de consórcios em geral

Confira os resultados gerais do Sistema de Consórcios de janeiro a julho de 2016, em comparação com o mesmo período de 2015:

Participantes ativos consolidados (consorciados em grupos em andamento)

– 7,01 milhões (julho/2016)
– Retração: 2%

Vendas de novas cotas (novos consorciados)

– 1,20 milhão (janeiro-julho/2016)

– retração: 11,7%

Volume de créditos comercializados

– R$ 42,57 bilhões (janeiro-julho/2016)
– Retração: 15,7%

Tíquete médio geral (valor médio da cota no mês)

– R$ 38,0 mil (julho/2016)

– Retração: 2,8%

Contemplações (consorciados que tiveram a oportunidade de comprar bens)

– 764,0 mil (janeiro-julho/2016)

– Retração: 8%

Volume de créditos disponibilizados

– R$ 23,09 bilhões (janeiro-julho/2016)

– Retração: 3,1%

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*