Publicado em 11/07/2016 as 11:00H
Consórcio de A a Z

Sem juros: saiba quais as taxas do consórcio

Você já deve ter ouvido falar que consórcio não tem juros. E não tem mesmo! Consórcio é autofinanciamento, ou seja, a compra de bens ou serviços pelos consorciados contemplados é feita com recursos dos próprios integrantes do grupo, que contribuem mensalmente com uma parcela. Mas, então, quais as taxas do consórcio? É isso que vamos conhecer neste post.

A prestação no consórcio é constituída pelo fundo comum, pela taxa de administração e, se estabelecido em contrato, por fundo de reserva e seguros. Todas as taxas do consórcio são aplicadas sobre o valor do bem ou serviço contratado.

Fundo Comum (FC): é o valor pago pelo consorciado para formar a grande poupança que será destinada à compra do bem ou serviço pelos contemplados. A referência é o preço vigente no dia da Assembleia Geral Ordinária (entenda Como funcionam as assembleias no consórcio) do bem ou serviço indicado no contrato.

Normalmente, a contribuição para o FC é definida da seguinte forma: percentual do preço do bem ou serviço (que pode ser 100% ou o % estabelecido em contrato) dividido pelo número de meses do grupo. No exemplo abaixo, é pago mensalmente 1,6667% do valor do bem ou serviço ao FC, o que representa R$ 500.

1

Obs.: Essa forma de contribuição, com percentual fixo durante todo o prazo do grupo, é chamada de linear. No entanto, a administradora pode fixar um percentual variável, desde que a soma destas contribuições seja igual ao total contratado. Essa forma é chamada de não linear.

Taxa de Administração (TA): é a remuneração da administradora pelos serviços prestados na formação e gestão do grupo. Para saber o valor pago de taxa de administração em cada prestação, basta dividir a taxa total pelo prazo do grupo. Na simulação abaixo, a taxa de administração paga por mês é de 0,25%, ou seja, R$ 75.

2

Fundo de Reserva (FR): é um fundo de proteção destinado a garantir o funcionamento do grupo em situações adversas, como inadimplência. A administradora pode cobrar FR apenas se estabelecido em contrato. É importante observar que se houver recursos nesse fundo quando o grupo for encerrado, eles serão devolvidos proporcionalmente aos consorciados.

O raciocínio do cálculo é o mesmo adotado para a taxa de administração: dividir a taxa total pelo prazo do grupo. Na simulação, o valor pago por mês de FR é de R$ 9,99, o que corresponde a uma taxa de 0,0333%.

3

Seguro: Se previsto no contrato, o consorciado estará sujeito ao pagamento de prêmios de seguro. Como exemplo, podemos citar seguro de quebra de garantia (contratado em favor do grupo para cobrir possível inadimplemento de consorciados contemplados), seguro de vida (destina a pagar as prestações vincendas em caso de falecimento do consorciado) e seguro desemprego (pagamento de prestações caso o cotista venha a perder o emprego).

Se somarmos os itens acima – exceto seguro, pela variedade e por depender de negociação da administradora com a seguradora – teremos o valor total da prestação: R$ 584,99.

4

Os percentuais citados acima são meramente exemplificativos. Verifique os percentuais constantes no contrato que você está assinando, bem como todas as demais cláusulas (Check list para assinar um contrato de consórcio).

Agora que você já sabe quais são as taxas do consórcio, pesquise os percentuais cobrados pelas administradoras, compare com os juros cobrados por outras modalidades e escolha a opção que melhor lhe convier.

 

Deixe uma resposta para ALESSANDRA Cancelar resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*

12 comentários sobre “Sem juros: saiba quais as taxas do consórcio”

  1. André Bon Gerevini disse:

    Sou consorciado em uma empresa de consorcio em que a taxa adminstração não é diluída nas parcelas e sim antecipada chegando até a atingir mais de 50% do valor das parcelas, até entendo que o valor final da taxa será o mesmo, mas se eu quiser sair do grupo por alguma razão, essa taxa antecipada fica para a empresa, considero isso uma cobrança indevida visto que ainda não efetuaram o serviço.

    1. ABAC disse:

      Olá, André.

      A legislação que disciplina o Sistema de Consórcios permite à administradora, desde que estabelecido em contrato, antecipar taxa de administração. Essa antecipação de taxa é destinada ao pagamento de despesas vinculadas à venda de cotas de grupo de consórcio e remuneração de representantes e corretores. Esse valor deverá ser deduzido do total da taxa administração estabelecida no contrato e o valor final, conforme você mesmo pontuou, será o mesmo. A cobrança não será indevida desde que a administradora esteja utilizando o valor antecipado para fazer frente às despesas acima mencionadas. Entre em contato com sua administradora e peça os esclarecimentos necessários. Qualquer outra dúvida, estamos à disposição.

      Abraço!

  2. João Paulo disse:

    Boa noite,estou pagando um consorcio com taxa de 21% o valor do bem sendo esse um valor de 190 mil mas conforme meus cálculos os 170 meses no valor de 1500 da um valor muito alto diferença de quase 80 mil de juros como devo agir nessa situação que ao meu ver estar abusiva?

    1. ABAC disse:

      Olá, João.

      No consórcio não há juros. A prestação é constituída pelo fundo comum (poupança do grupo), pela taxa de administração (remuneração da administradora) e, se estabelecido em contrato, por fundo de reserva e seguro. Por suas informações, a taxa de administração estabelecida em seu contrato é de 21%, o que equivale a um percentual mensal de 0,1235%, que é aplicado sobre o valor atualizado do crédito contratado. Portanto, o valor mensal que você paga referente à taxa de administração, considerando o crédito atual de R$ 190 mil, é de R$ 234,65, o que entendemos não ser abusivo. Para saber mais, sugerimos a leitura do post “Sem juros: saiba quais as taxas do consórcio”: http://blog.abac.org.br/consorcio-de-a-a-z/sem-juros-saiba-quais-taxas-do-consorcio#blog.

      Abraços

  3. Willian Reis disse:

    Olá boa noite, sou consorciado de um banco, O FR é de 3 %, a taxa de adm 17% , em 72 meses , o valor do bem é de 29.690,00 e a minha primeira prestação foi de 520,00, como sei se estão cobrando juros abusivos?

    1. ABAC disse:

      Olá, Willian.

      Esclarecemos que em Sistema de Consórcios não existe taxa de juros, mas sim cobrança de taxa de administração, que é para a Administradora formar, organizar e administrar os grupos por ela constituídos.. Importante frisar que a taxa de administração é fixada livremente pela Administradora, podendo também ser cobrada antecipadamente caso estabelecido no contrato. Já o fundo de reserva é utilizado para (i) cobertura de eventual insuficiência de recursos do fundo comum; (ii) pagamento de prêmio de seguro para cobertura de inadimplência de prestações de consorciados contemplados; (iii) pagamento de despesas bancárias de responsabilidade exclusiva do grupo; (iv) pagamento de despesas e custos de adoção de medidas judiciais ou extrajudiciais com vistas ao recebimento de crédito do grupo e (v) contemplação, por sorteio, desde que não comprometida a utilização de fundo de reserva para as finalidades previstas nos itens anteriores. Sendo assim, 17% de taxa de administração não nos parece abusiva, já que a mesma é diluída ao longo do prazo de duração do grupo que, no seu caso, equivale a 0,09722 % ao mês, considerando que a cobrança seja linear. O mesmo se diga quanto ao fundo de reserva (0,04166 % ao mês). De toda a forma, caso ainda persista alguma dúvida, recomendamos que você nos encaminhe através do e-mail facom@abac.org.br as cópias do contrato e do boleto da primeira prestação, para melhor apuração do seu caso.

      Abraços

  4. Pablo disse:

    O que seria a taxa CAD que estão me cobrando após eu ter sido contemplado?

    1. ABAC disse:

      Olá, Pablo.

      Provavelmente refere-se à taxa de cadastro, para que seja realizada uma avaliação da sua capacidade financeira e das garantias oferecidas, para fins de liberação do crédito. Contudo, a cobrança dessa taxa deverá constar no contrato. Confirme com sua administradora.

      Abraços

  5. ALESSANDRA disse:

    Sou consociada de de um banco , e já fui contemplada faltam 26 meses para eu finalizar , até abril estava pagando 787,00, apartir de julho foi para 825,00 e agora no mês de setembro esta 864,00, não estou entendendo nada , como posso resolver isso , pois eles falam que o valor está correto , é correto esse aumento?

    1. ABAC disse:

      Olá, Alessandra.

      Esclarecemos que, independentemente de você já ter sido contemplada, as prestações do consórcio são atualizadas na forma estipulada no contrato. Caso você queira, podemos fazer uma intermediação junto à Administradora de Consórcios. Para tanto, favor enviar esse questionamento para o e-mail falecom@abac.org.br, bem como o nome da Administradora, o número do grupo e da cota e um telefone de contato. Com essas informações, nossa equipe entrará em contato com a Administradora para apurar o seu caso, OK?

      Abraço

  6. Rogério Fernandes de Oliveira disse:

    Comprei uma carta contemplada para uma moto no valor de 8700 reais, mas fiz as contas e reparei que no final do consórcio vou pagar 2800 reais a mais junto com as prestações restante é umas taxas que a CCA cobra, será correto isso?

    1. ABAC disse:

      Olá, Rogério.

      Em Sistema de Consórcios as prestações são reajustadas conforme estipulado em contrato. A prestação é composta do fundo comum (que é o valor destinado à compra do bem), da taxa de administração (que é a remuneração da Administradora para formação, organização e administração do grupo de consórcio até o encerramento deste), e se contratados, do fundo de reserva e do seguro. Lembramos que, na transferência do contrato, também é permitida a cobrança da respectiva taxa, desde que prevista em contrato. Portanto, recomendamos a leitura do contrato. Por fim, solicitamos que nos informe o CNPJ da CCA, pois desconhecemos essa empresa.

      Abraço