Ansiedade X Investimentos: como a expectativa nos afeta?

22 . dez . 2021

Você sente ansiedade quando está na expectativa de receber ou conquistar algo desejado? Então você não está sozinho. Essa sensação é comum na maioria das pessoas. Porém, ter que aguardar um tempo para obter um objetivo estimula alguns desdobramentos emocionais.

O tema já vem sendo estudado há anos por neurocientistas. É o caso de uma pesquisa realizada na Universidade de Duke, nos Estados Unidos. Ela indicou que há uma rede neural no cérebro que, ao sofrer estímulos provenientes de algumas emoções, por vezes altera a percepção de tempo. Quem liderou o estudo foi o professor Warren H. Meck, especialista em Psicologia e Neurociência.

“Um exemplo, é o relógio do nosso cérebro. Quando acionado, dá a impressão de que a expectativa por alguma coisa esperada ou por determinado evento ansiosamente aguardado esteja próximo a acontecer”, cita o economista da ABAC,  Luiz Antonio Barbagallo.

Segundo os neurocirurgiões, nestas situações há liberação de adrenalina e cortisol que deixam o organismo em alerta. Contudo, na volta do passeio, o trajeto parece ser mais curto, uma vez que na ida a atenção às novas paisagens foi maior, enquanto no retorno, como já eram conhecidas, provocam a natural desatenção.

E qual a relação com os investimentos?

Barbagallo faz uma analogia com aqueles que viajam pela primeira vez. Neste caso, têm a sensação de o caminho ser longo e o tempo despendido até a chegada ao destino ser interminável. “Podemos substituir o tempo do trajeto de uma viagem pelo tempo de espera entre o momento da adesão ao grupo até o dia da contemplação, e o recebimento da carta de crédito”, complementa. 

Consumidores que aderem pela primeira vez ao consórcio, possivelmente, poderão ter a mesma sensação. “Outros que já utilizam ou utilizaram o mecanismo no planejamento de suas vidas, já conhecem o percurso e sabem que, por sorteio ou por lance, a liberação do crédito estará em suas mãos. A partir daí, a aquisição do bem ou serviço poderá acontecer com todas as vantagens que o poder de compra e o pagamento à vista oferecem”, pontua o presidente executivo da ABAC, Paulo Roberto Rossi.

Consorciados conseguem superar a ansiedade

Exemplo dessa situação de ansiedade foi vivenciada pelo casal Maria José de Sousa e Vagner Joaquim Rosa. Após aderirem a uma cota do consórcio de imóveis, passaram a ficar ansiosos pela liberação do crédito contratado. 

“Para tentar acelerar a contemplação, anunciamos a venda de um automóvel para ofertar um lance. Ele tinha sido adquirido à vista, quatro meses antes de entrarmos no consórcio. Tudo por conta da ansiedade pela contemplação”, conta Maria José.

“E qual não foi nossa surpresa ao sermos contemplados por sorteio seis meses depois? Foi a maior alegria! Além da contemplação, pudemos cancelar a venda do nosso automóvel, que praticamente já estava vendido”, acrescenta Maria José.

Leia o post:

Passados mais de dois anos, o casal ainda não utilizou o valor do crédito. “Aquela ansiedade foi embora. Depois de entendermos que o valor liberado estaria aplicado, nos permitimos procurar o imóvel dos sonhos com tranquilidade. De fato, o consórcio é ótimo!”, expressou.

Consórcio para realizar objetivos

Os consórcios são investimentos econômicos e patrimoniais. O mecanismo possibilita realizações pessoais, familiares, profissionais ou empresariais, produtivas ou não, capazes de gerar rentabilidade, ou mesmo formar patrimônios. Por vezes, o consórcio pode causar sensação de impaciência, em razão da espera e ansiedade de muitos consorciados. Entenda melhor como funciona o Sistema de Consórcios neste post.

“Fica uma dica para os consorciados de primeira viagem”, aconselha Barbagallo. “É melhor não focar o cérebro durante o tempo de espera, apenas no momento da contemplação. Aproveite esse tempo para administrar e monitorar seu orçamento, fazer planos e deixar o tempo fluir”, finaliza.  

Categoria(s):

Dicas da ABAC

Tag(s):

, , , , , , ,

Deixe seu comentário

Receba novidades



    ENVIE SUGESTÕES
    DE POSTAGENS