Publicado em 6/07/2017 as 14:11H
Drops de Mercado

Vendas de veículos: cresce potencial participação do consórcio

Enquanto o mercado brasileiro inicia o ano esboçando reação nas vendas de veículos, o consórcio ampliou sua participação potencial. A expansão ocorreu com mais força entre os veículos pesados: no 1º trimestre do ano, sete em cada dez caminhões podem ter sido adquiridos através do consórcio.

Em março de 2017, segundo a Fenabrave, as vendas de veículos cresceram 5,5%. Foi a primeira alta em dois anos, com o emplacamento de 189 mil unidades. Entretanto, no acumulado do 1º trimestre, a queda foi de 1,94% sobre o mesmo período de 2016. Foram emplacados 472.004 veículos. Porém, diante da expectativa de melhora do cenário econômico, a instituição estima que este ano a soma das vendas de todos os segmentos – automóveis, comerciais leves, caminhões e ônibus -, represente alta de 3,85 ante 2016, com a venda de 2,129 milhões de unidades.

No Sistema de Consórcios, o segmento de veículos vem registrando aumento de sua potencial participação nas vendas do país. A análise da assessoria econômica da ABAC considera o número de contemplações com as unidades vendidas. É chamada de potencial porque cabe ao consorciado escolher o momento em que vai efetuar a compra do bem.

Veículos pesados

No 1º trimestre de 2017, a potencial participação do consórcio na venda de caminhões foi de 72,9%. Nesse período, 7.050 consorciados foram contemplados no período, enquanto foram vendidas 9.675 unidades no país. Em relação ao 1º trimestre de 2016, a potencial participação do consórcio cresceu 29 pontos percentuais. Naquela ocasião, foi de 43,32%. Cinco anos antes, em 2011, o dado foi estimado em 17,66%.

Por regiões, a potencial participação do consórcio é maior no Centro Oeste (127,4%), Sul (82,1%) e Norte (77,4%). Como o total de contemplados pode ser maior que o de unidades vendidas, é possível que este indicador supere os 100%. Nas regiões Nordeste (66%) e Sudeste (57,7%), a participação estimada ficou abaixo que a média nacional.

Entre os estados, a estimativa superou a casa dos 100% em Mato Grosso (173,2%), Mato Grosso do Sul (118,5%), Rondônia (115,5%) e Rio Grande do Sul (109,6%). Os estados que mais contemplaram foram São Paulo (1.689), Paraná (931) e Rio Grande do Sul (787).

Motocicletas

No segmento de motocicletas, o consórcio atingiu uma participação potencial nas vendas de 67% no 1º trimestre do ano. Foram vendidas 211.271 unidades nos três primeiros meses do ano, período em que 141.500 consorciados foram contemplados. Um ano antes, a potencial participação registrada foi de 64%.

As regiões que mais se destacaram no segmento de motocicletas foram Norte (94,8%), Nordeste (79,2%) e Centro Oeste (68,6%), com resultados acima da média brasileira. A potencial participação foi menor nas regiões Sul (63,2%) e Sudeste (45,7%).

Por estados, a potencial participação do consórcio ultrapassou os 100% em Pernambuco (122,1%), Piauí (116,7%), Tocantins (111,3%) e Rondônia (104,8%). Isso significa que nesses locais o número de contemplações superou o de unidades vendidas. Os estados que mais contemplaram foram São Paulo (14.443), Pará (12.860) e Minas Gerais (11.711).

Veículos leves

O segmento de veículos leves foi o único a registrar queda na potencial participação nas vendas. No 1º trimestre de 2017, ficou em 32,4%, pouco abaixo dos 34,9% registrados no mesmo período de 2016. De janeiro a março deste ano, foram vendidas 408.766 unidades no país, enquanto o consórcio efetuou 132,5 mil contemplações.

Por regiões, os desempenhos foram melhores no Nordeste (41,7%), Centro Oeste (38,5%) e Nordeste (35,9%). No Sul a potencial participação ficou no mesmo patamar da média brasileira (32,4%) e foi menor no Sudeste (28,2%).

Entre os Estados, a potencial participação do consórcio nas vendas de veículos atingiu 64%, no Mato Grosso, 60,3%, na Bahia, e 57,7%, no Tocantins. Os estados que mais contemplaram foram São Paulo (36.092), Minas Gerais (14.679) e  Paraná (10.716).

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*