consorcio-de-eletroeletronicos
Publicado em 13/07/2016 as 11:00H
Drops de Mercado

Uso dos créditos no consórcio de eletroeletrônicos

Dentre a infinidade de produtos e serviços que podem ser adquiridos por meio do Sistema de Consórcios estão os “eletroeletrônicos e outros bens móveis duráveis novos”. Essa categoria inclui, por exemplo, a compra da mobília nova da casa, de equipamentos para cozinha e a troca dos computadores do seu escritório. Uma pesquisa realizada pela assessoria econômica da ABAC, em junho deste ano, identificou como o consórcio de eletroeletrônicos vem sendo mais utilizado.

O levantamento da ABAC revelou que a maioria (40,50%) dos créditos utilizados para a aquisição de bens foi utilizada em eletrodomésticos (como geladeira, fogão e máquina de lavar), seguidos de móveis (sofá, guarda-roupa, entre outros), com 34,13%. Os eletroeletrônicos (especialmente notebook, videogame e mini system) ficaram na terceira colocação, com 25,38%. Vale destacar que em julho do ano passado, os consórcios de eletroeletrônicos ocupavam a segunda posição, com 5,39 pontos percentuais a mais que móveis.

Números  

O consórcio de eletroeletrônicos e outros bens móveis conta atualmente com 26.500 participantes ativos (maio/2016). Apesar da retração observada em diversos indicadores, a venda de novas cotas de janeiro a maio cresceu 9,8% em relação ao mesmo período do ano passado, o que provocou uma expectativa positiva no setor.

O volume de créditos comercializados sofreu um pequeno aumento de 1,1% em comparação com 2015, totalizando R$ 24.324 milhões nos primeiros cinco meses deste ano. Em maio, o crédito médio de cada novo consorciado desse segmento ficou em R$ 4,5 mil.

e

O surgimento do consórcio de eletroeletrônicos

No início dos anos 80, a instalação da indústria de eletroeletrônicos no país, impulsionou a formação de grupos de consórcio nesse segmento, até então irrelevante. Esses primeiros grupos tinham como desejo de consumo o videocassete, aparelho recém-chegado ao país, que era privilégio de poucos.

A linha marrom (videocassetes e televisores) foi seguida pela formação de grupos de consórcios para a aquisição da linha branca (fogões e geladeiras), também instituídos neste período. Esses bens eram produzidos em larga escala e necessitavam ser escoados, porém, a maior parte dos consumidores não tinha condições de adquiri-los, devido ao seu alto custo. Como não havia linhas de financiamento, o consórcio tornou-se a solução encontrada.

Desde então, o consórcio de eletroeletrônicos vem permitindo a milhares de brasileiros adquirirem bens ou conjunto de bens de forma planejada e econômica. Para entender como funciona o consórcio, leia nosso post Sistema de Consórcios: o que é e como funciona

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *


2 comentários sobre “Uso dos créditos no consórcio de eletroeletrônicos”

  1. Gostaria de saber como faz um consórcio para adquirir um smartphone

    1. Olá, Reinaldo.

      Você deverá procurar uma Administradora de Consórcios que opere com eletroeletrônicos. No site da ABAC, você encontrará as Administradoras que atuam nessa categoria. Acesse: http://abac.org.br/associados&ancora=1&estado=&categoria=.

      Abraços