538811846
Publicado em 18/01/2017 as 17:30H
Drops de Mercado

Sistema de Consórcios em novembro/2016: dados econômicos

Os resultados de novembro do Sistema de Consórcios confirmam a recuperação do setor no segundo semestre de 2016. As vendas de cotas se mantiveram acima da média mensal de janeiro a novembro (185,5 mil), alcançando o terceiro melhor resultado do ano. 

1

Apesar da recuperação ao longo do ano, apenas o tíquete médio geral de novembro registrou alta em relação a 2015, ficando em R$ 40,4 mil, 11,6% a mais. O volume de participantes ativos de novembro ficou em 6,92 milhões, 2,9% inferior aos 7,13 milhões do mesmo mês do ano anterior.

No acumulado de janeiro a novembro, as contemplações caíram 8,5%, ficando em 1,18 milhão, o total de créditos comercializados caiu 7,2%, totalizando R$ 74 bilhões, e os créditos concedidos caíram 2,3%, retraindo-se para R$ 36,01 bilhões.

Confira a seguir o resumo do Sistema de Consórcios por segmento, de janeiro a novembro de 2016 comparado ao mesmo período de 2015.

Consórcio de veículos leves: em novembro, as adesões ao consórcio para a compra de automóveis, camionetas e utilitários bateram recorde no ano, chegando a 128 mil cotas vendidas. Com exceção do valor médio da cota em novembro, que caiu apenas 1,5%, ficando em R$ 39,1 mil, todos os demais indicadores ficaram estáveis ou registraram crescimento. Participantes ativos do mês subiram 5,1% (3,32 milhões), vendas acumuladas no ano cresceram 10,6% (971,3 mil), volume comercializado cresceu 4% (R$ 38,08 bilhões), contemplações ficaram estáveis, com 475 mil consorciados, e o volume de créditos disponibilizados também, com R$ 19,25 bilhões. A participação do consórcio no mercado interno foi de 30,7% de janeiro a novembro, 5,4% a mais que em 2015.

Consórcio de motocicletas: as vendas de novembro neste segmento foram as mais baixas do ano (62,5 mil cotas), abaixo da média mensal de R$ 72,9 mil. A soma das vendas de janeiro a novembro de 2016 (801,8 mil) ficaram 17,8% menores que em 2015, bem como o volume de créditos comercializados  (R$ 6,22 milhões) caiu 36,5%. As contemplações (592,9 mil) caíram 15,7% no período e o volume de créditos disponibilizados (6,31 bilhões) caiu 15,8%. O número de participantes em novembro (2,48 milhões, o segundo maior do Sistema), caiu 12,4% e o tíquete médio se manteve estável R$ 7,7 mil.

Consórcio de veículos pesados: esse setor apresentou alta de 2,2% em participantes ativos, fechando novembro com 279,8 consorciados. Porém, todos os demais indicadores registraram queda. Foram vendidas 45,8 mil cotas de janeiro a novembro (-3,8%), comercializados R$ 6,32 bilhões em créditos (-15,5%), contemplados 27,7 mil consorciados (-5,1%) e disponibilizados R$ 3,88 bilhões aos consorciados contemplados (-4,9%). O valor médio da cota caiu 7,4%, ficando em R$ 139,6 mil em novembro.

Consórcio de imóveis: o tíquete médio cresceu 18% em novembro, sendo o segundo maior do segmento em 2016, R$ 129,5 mil. Mesmo com a estabilidade nas contemplações no acumulado do ano (65,2 mil), os créditos disponibilizados para compra de imóveis (R$ 6,47 bilhões) cresceram 10,4%. Já as vendas caíram 12,1% (195,7 mil) e o volume de créditos comercializados caiu 9,7% (R$ 23,17 bilhões). O total de participantes também registrou baixa de 3,1%, ficando com 777,3 mil consorciados.

Consórcio de eletroeletrônicos: esse setor apresentou altas e baixas nos indicadores. As vendas no acumulado do ano  cresceram 14,3%, com 13,6 mil cotas. Com 1550 adesões em novembro, o setor alcançou o melhor resultado mensal desde fevereiro de 2014. O volume de créditos comercializados também cresceu 6,3% de janeiro a novembro, totalizando R$ 62,42 milhões. Já  as contemplações ficaram em 7,24 mil (-10,4%), o total de créditos disponibilizados, em R$ 38,69 milhões (-1,7%), os participantes ativos de novembro em 27,8 mil (-1,8%) e o tíquete médio do mês em R$ 4,6 mil (-2,1%).

Consórcio de serviços: único segmento a apresentar alta em todos os seus indicadores. Com 15,7 mil adesões de janeiro a novembro, chegou a crescer 53,9% em relação a 2015, enquanto o volume de créditos comercializados – R$ 104,46 milhões – bateu 79,7% a mais. As contemplações cresceram 28,3% (10,1 mil contemplados), e os créditos disponibilizados, 43,4% (R$ 56,28 milhões). O setor fechou novembro com tíquete médio de R$ 6,5 mil (+20,4%) e 36,3 mil participantes ativos (+11,7%), apresentando crescimento desde março.

2

Sistema de Consórcios em geral 

Confira o balanço do Sistema de Consórcios de janeiro a novembro de 2016, em comparação com o mesmo período do ano passado:

Participantes ativos consolidados (consorciados em grupos em andamento) 

– 6,92 milhões (novembro/2016)[Text Wrapping Break]- Retração: 2,9%

Vendas de novas cotas (novos consorciados) 

– 2,04 milhões (janeiro-novembro/2016)

– Retração: 5,1%

Volume de créditos comercializados 

– R$ 74,0   bilhões (janeiro-novembro /2016)

– Retração: 7,2%

Tíquete médio geral (valor médio da cota no mês) 

– R$ 40,4 mil (novembro/2016)

– Crescimento: 11,6%

Contemplações (consorciados que tiveram a oportunidade de comprar bens) 

- 1,18 milhão (janeiro-novembro/2016)

– Retração: 8,5%

Volume de créditos disponibilizados 

– R$ 36,01 bilhões (janeiro-novembro/2016)

– Retração: 2,3%

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *