fbpx

ABAC estima alta de até 12% nas vendas de consórcio em 2020

03 . mar . 2020

A ABAC divulgou os dados do setor de consórcios em 2019, conforme você pode ler aqui. O ano foi histórico, marcado por recordes em pelo menos quatro indicadores: cotas vendidas, faturamento, tíquete médio anual e participantes ativos. Para 2020, a instituição prevê que as vendas de consórcio devem crescer até 12%, mas podem superar a casa dos 20% em alguns segmentos.

Estudos realizados pela assessoria econômica da ABAC mostram que o setor está otimista e a previsão é de continuidade no crescimento. Considerando todos os segmentos que compõem o Sistema de Consórcios, a estimativa é que as vendas de novas cotas cresçam entre 7% e 12%.

O cenário vislumbrado pela ABAC considera uma recuperação dos empregos e o incremento de novos empreendedores. A redução das taxas de juros, inflação abaixo da meta, reformas como a tributária e a administrativa, além da já aprovada reforma da previdência, indicam um bom quadro para o mercado consumidor.

“Ao observar pouca possibilidade de rendimentos, o brasileiro opta por consumir. Já aqueles que gerem suas finanças pessoais com planejamento, vê no consórcio uma oportunidade para concretizar seus objetivos de forma simples, econômica e consciente, sem se deixar levar pela impulsividade”, pondera o presidente executivo da ABAC, Paulo Roberto Rossi.

Estimativas da ABAC por segmento

A alta de 10,4% nas adesões, alcançada em 2019, sinaliza a probabilidade de aceleração de todos os segmentos do consórcio. No consórcio de veículos automotores em geral, a estimativa é de crescimento entre 7% e 15% nas vendas de cotas. Se confirmados, esses resultados terão bastante impacto no desempenho geral do Sistema de Consórcios, já que respondem por mais de 80% de todos os participantes ativos.

A expectativa da ABAC acompanha as projeções da ANFAVEA e da FENABRAVE. Essas instituições preveem incremento de 9% a 10% na produção e comercialização de veículos. “Não é fácil fazer projeções, especialmente quando vivenciamos constantes influências internas e externas. Acreditamos em avanços entre 7% e 10%, para veículos leves, em até 20% para veículos pesados, incluindo máquinas e implementos agrícolas, e de 4% a 7% para motocicletas”, avalia o presidente executivo da ABAC.

Já os segmentos de Serviços e Eletroeletrônicos, devem seguir o mesmo ritmo de forte avanço, registrado em 2019. A estimativa é de altas acima de 20%. Por fim, no consórcio de imóveis, a estimativa é que acompanhe a evolução do setor imobiliário no País. Estudo da FGV indicou uma demanda por 14,5 milhões de moradias em todo o Brasil, entre 2015 e 2025.

“Essa necessidade e o aquecimento já observado, fazem com que o consórcio seja uma alternativa para muitos. Inclusive, contribuindo para minimizar o déficit habitacional. A previsão é de crescer entre 10 e 14% no total de adesões”, finaliza Rossi.

Segmento do ConsórcioEstimativa (%)
Veículos Leves – 7% a 10%
Veículos Pesados– até 20%
Motocicletas– 4% a 7%
Imóveis– 10% a 14%
Serviços– mais de 20%
Eletroeletrônicos– mais de 20%

Categoria(s):

Drops de Mercado

Tag(s):

,

Deixe seu comentário

*

Receba novidades




ENVIE SUGESTÕES
DE POSTAGENS