Publicado em 2/10/2018 as 16:49H
#Consorcie

Consórcio no Brasil: distribuição de consorciados nos Estados

No terceiro e último post da série Consórcio no Brasil, chegou a vez de conhecer os dados estaduais referentes a participantes ativos. No 1º semestre de 2018, o Sistema de Consórcios contabilizou mais de 7 milhões de consorciados em grupos em andamento. Descubra como eles estão distribuídos pelo território nacional.

Na série Consórcio no Brasil, o Blog da ABAC já mostrou dados estaduais referentes a vendas e contemplações. Nos dois casos, São Paulo, Minas Gerais e Bahia lideraram o ranking dos Estados. Em participantes ativos, o quadro é parecido, com mudança na terceira colocação, assumida pelo Paraná.

Em junho de 2018, o Estado de São Paulo contabilizou 1,696 milhão de participantes ativos no Sistema de Consórcios. O resultado foi 5,7% superior ao alcançado um ano antes. Em Minas Gerais, que veio na sequência, haviam 646.577 consorciados ativos – alta de 1,8%, em relação a junho de 2017. No Paraná, com 502.835 participantes ativos, o resultado representou queda de 4,4% na mesma base de comparação.

Rio Grande do Sul registra maior alta percentual de consorciados

Percentualmente, o número de participantes ativos cresceu mais no Rio Grande do Sul. O número de gaúchos no Sistema de Consórcios subiu 8,5%, contabilizando 458.896 pessoas. No Distrito Federal, houve incremento de 7,6% no total de consorciados ativos, que fechou em 98.950. Santa Catarina, com 5,9%, foi seguida bem de perto pelo Espírito Santo, que cresceu 5,8%. Os Estados contabilizam 251.312 e 104.027 consorciados ativos, respectivamente.

Dos 7,012 milhões de consorciados ativos no Brasil em junho de 2018, 39,9% são da Região Sudeste. Esse percentual representa cerca de 2.796.699 pessoas. No Nordeste, onde existem 1.661.698 consorciados ativos, a participação chega a 23,7%. Depois, a Região Sul, com 1.1213.043 participantes ativos, representa 17,3%. Centro-Oeste, com 726.975, e Norte, com 613.584, respondem por 10,4% e 8,75% do total, respectivamente.

Consórcio no Brasil: destaques por segmento

Conheça os Estados que mais concentram participantes ativos em cada segmento do consórcio. Os dados informados se referem a junho de 2018, em relação a junho de 2017.

Consórcio de Imóveis:

Das 27 Unidades Federativas, 25 tiveram crescimento no número de consorciados ativos no segmento de imóveis. Na análise percentual, Piauí e Rondônia lideraram o ranking, empatando em 21,7% de alta. O Espírito Santo cresceu 18,4% e Alagoas 18,2%. Em números absolutos, o maior contingente é encontrado em São Paulo, com 345.066 consorciados ativos – 6,2% acima do registrado em junho de 2017. O Paraná, com 102.978, ficou em segundo lugar, mas teve queda de 1,6%. No Rio Grande do Sul, com alta de 13,4%, foram 98.744 consorciados ativos.

Consórcio de Veículos Pesados:

O aumento no número de participantes ativos ocorreu em 12 Estados, sendo mais expressivo em São Paulo, com 14,3%. O Estado concentra o maior número de consorciados desse segmento, com 72.771 participantes. Na análise percentual, completam o ranking Santa Catarina e Tocantins, com 13,8% e 11,5%, respectivamente. O segundo lugar em total de consorciados pertence ao Paraná, reunindo 37.537 – aumento de 0,5%. Já na terceira colocação está o Rio Grande do Sul, que fechou em 33.444 consorciados, o que representa crescimento de 5,8%.

Consórcio de Veículos Leves:

O número de consorciados ativos cresceu em 25 Estados. A maior expansão foi registrada no Espírito Santo, que subiu 9,5%, bem próximo do Rio Grande do Sul, que atingiu 9,4%. Na terceira colocação, Alagoas e Rondônia empataram com 8,6%. Em valores absolutos, o Estado de São Paulo atingiu 1.001.247 consorciados ativos – alta de 4%. Em Minas Gerais e na Bahia, foram contabilizados 388.733 (+3,6%) e 269.008 (+5,9%) consorciados, respectivamente.

Consórcio de Motocicletas:

Em recuperação ao longo de 2018, o segmento de motocicletas viu seu número de consorciados ativos aumentar em seis Unidades Federativas. São eles: Amazonas (+3,1%), Distrito Federal (+6,4%), Rio Grande do Sul (+2,6%), Santa Catarina (+4,9%), Sergipe (+1%) e São Paulo (+5,9%). Os paulistas são maioria também neste segmento, com 258.272 consorciados ativos. O Pará concentra o maior volume, com 189.824 participantes – queda de 16,7%. A Bahia, que teve 175.579 consorciados em junho, registrou baixa de 6,2%.

Consórcio de Eletroeletrônicos:

Ao todo, em 24 Estados houve incremento no total de consorciados do segmento de eletroeletrônicos e outros bens móveis duráveis. Os índices chegaram a 538,6%, no Amapá, a 305,8%, no Rio de Janeiro, e a 115,4%, no Espírito Santo. Em São Paulo, que concentra o maior quantitativo de consorciados (8.535) houve alta de 74,5%. No Rio Grande do Sul, segundo colocado, houve queda de 0,5%, com 7.794 participantes ativos. Santa Catarina veio na sequência, reunindo 3.742 consorciados desse segmento, alta de 0,8%.

Consórcio de Serviços:

De Norte a Sul do país, o crescimento no número de participantes ativos do consórcio de serviços foi percebido em todos os Estados brasileiros e no Distrito Federal. Os índices foram mais expressivos no Amapá (+410,5%), Piauí (+220,4%) e Alagoas (+210,2%). Em relação ao total de consorciados, o Paraná, com 19.691 lidera o ranking, registrando aumento de 25,3%. Percentualmente, o Estado de São Paulo cresceu mais, com alta de 99,9%, mas somou 10.594 participantes ativos. O terceiro lugar ficou com Santa Catarina, que teve alta de 11% e fechou em 6.070 consorciados ativos.

Em 2018, a ABAC realizou pesquisa para conhecer o perfil dos consorciados. Clique aqui para conhecer o levantamento que traz informações como gênero, classe social e idade.

Os dados estaduais são divulgados pela ABAC com periodicidade trimestral. Para conhecer dados mais atualizados sobre os participantes ativos do consórcio no Brasil, leia o Drops de Mercado – Julho/2018.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*