Publicado em 10/10/2017 as 11:40H
Educação Financeira

Devo e não sei: inadimplentes têm pouco conhecimento sobre contas

O SPC Brasil realizou uma pesquisa para avaliar o conhecimento que os inadimplentes possuem sobre seus rendimentos e contas. O resultado mostrou que 41% dos negativados desconhecem até mesmo suas contas básicas, como água, luz e telefone.

São consideradas contas básicas aqueles gastos fixos, os compromissos mensais e com valores normalmente pré-definidos. Nessa lista estão contas de água e luz, telefone, plano de saúde, aluguel, condomínio parcela do carro e escola dos filhos, por exemplo. “Esses tipos de gastos são muito sensíveis a uma redução de receita, ocasionada, por exemplo, por uma situação de desemprego ou por outro imprevisto ― já que as despesas vão continuar existindo, mas não haverá caixa para supri-las. Dessa forma, é extremamente importante que o consumidor tenha controle sobre suas próprias contas e conheça o tamanho do próprio bolso”, pondera.

O estudo buscou identificar se os consumidores inscritos em cadastros de inadimplência tinham noção de seus gastos e dívidas, ou ainda se possuem algum comportamento adequado de educação financeira. Além da grande maioria ter demonstrado pouco conhecimento sobre suas contas básicas, 47% relatou saber muito pouco ou nada sobre seus rendimentos. Mais da metade dos inadimplentes (59%) tem pouco conhecimento sobre os valores dos produtos e serviços comprados no crédito e 55% sequer sabe quais são esses produtos e serviços.

Quem mantém um orçamento organizado, cuida melhor de suas finanças pessoais e planeja como gastar seu dinheiro – Leia o post Por que devo manter meu orçamento organizado? A negligência ao conhecimento sobre rendimentos e contas, fez com que 35% dos inadimplentes relatassem que nunca ou raramente fecham o mês com as contas pagas, sem se endividar. Se você integra essa parcela da população, veja como começar a se preparar para pagar as dívidas. Se você está endividado, veja como começar a se preparar para pagar as dívidas.

Entre os consumidores ouvidos pelo levantamento, 38% afirmaram ter comportamentos impulsivos e não controlados com relação ao consumo. A compra por impulso é um dos caminhos mais rápidos para o endividamento, conforme te mostramos aqui. Por fim, a pesquisa identificou ainda uma série de comportamentos adotados pelos inadimplentes. Conheça:

  • 58% gastam consigo mesmos por considerarem que merecem;
  • 44% costumam fazer compras para comemorar coisas boas;
  • 41% dos inadimplentes costumam ceder aos seus desejos quando querem muito comprar algo;
  • 35% gastam mais dinheiro do que podem para aproveitar a vida;
  • 35% às vezes compram algo não planejado para se valorizar e sentirem melhor quando não estão bem;
  • 32% às vezes deixam de honrar compromissos para comprar algo que desejam muito;
  • 31% gastam mais dinheiro do que podem para se sentirem bonitos;
  • 22% compram algumas coisas para impressionar terceiros.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*