Publicado em 14/11/2017 as 17:03H
Educação Financeira

Contas atrasadas: 7 em cada 10 endividados sofrem de ansiedade

Consumidores com contas atrasadas há mais de 90 dias foram questionados sobre seu sentimento ao contrair uma dívida. A ansiedade foi a resposta da grande maioria, afetando 69% do total. Pesquisa do SPC Brasil mostra como a situação de endividamento tem afetado a população.

Os dados mostram que tem mais gente ficando ansiosa por causa de contas atrasadas. Houve alta de nove pontos percentuais entre os consumidores que se declararam mais ansiosos. No levantamento de 2016, esse universo representou 60%. Além disso, passou a liderar o ranking de sentimentos que a má situação financeira mais desperta. Esses foram os principais resultados:

  • Ansiedade (69%)
  • Insegurança (65%)
  • Estresse (64%)
  • Angústia (61%)
  • Desânimo (58%)
  • Sentimento de culpa (57%)
  • Baixa autoestima (56%)
  • Vergonha (51%

A orientação do educador financeiro do SPC Brasil, José Vignoli, é que o consumidor tire as dívidas em atraso do foco e se concentre em atingir as metas traçadas para vencer o desafio de sair da inadimplência. Conheça algumas dicas que podem te ajudar a se organizar para pagar dívidas. “Os primeiros passos nessas horas são manter a calma, buscar racionalidade e contar com a compreensão da família. Ou até mesmo recorrer a um profissional especializado”, orienta.

O que fazemos para reverter a situação?

Na pesquisa do SPC Brasil, foi possível conhecer ainda as decisões tomadas por quem busca reverter a situação e sair do vermelho. Neste post, mostramos sete passos para pagar dívidas. A grande maioria dos entrevistados (76%) relatou ter colocado o pé no freio, parando de fazer compras parceladas nos cheques, cartões e carnês.

Contudo, o ajuste no orçamento não é feito por todos: 45% não deixaram de comprar alimentos supérfluos. Outros 36% afirmaram não deixar de sair para se divertir e 29% não abrem mão de fazer compras de roupas e calçados de forma parcelada. Leia este post para aprender a eliminar o desperdício e parar de jogar dinheiro fora.

A desorganização financeira está entre as 7 causas mais comuns do endividamento. Com um orçamento pessoal e familiar organizado o consumidor obtém uma série de vantagens, como controle das dívidas, formação de patrimônio e otimização do crédito – Leia o post Por que devo manter meu orçamento organizado? Se você quer começar a organizar melhor suas finanças, veja como fazer isso em quatro passos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*