Publicado em 8/06/2017 as 16:37H
Educação Financeira

Mentiras que as pessoas se contam para justificar o consumo

“Eu mereço”, “Eu preciso”, “É barato”. Essas são algumas das mentiras que as pessoas contam a si mesmas para justificar o consumo. Neste post, veja algumas justificativas que costumam passar pela cabeça na hora de fazer compras.

Em março, uma pesquisa divulgada pelo SPC Brasil constatou que um terço (33%) dos consumidores compra sem necessidade, motivados principalmente por promoções. Esse percentual é maior entre as classes C, D e E (35%), entre as mulheres (38%) e pessoas de 18 a 34 anos (42%). O presidente da Associação Brasileira de Educadores Financeiros (Abefin), Reinaldo Domingos, listou algumas mentiras que as pessoas se contam para justificar o consumo. Confira:

1 – “Eu mereço”

Essa frase pode até ser verdade, mas vai acabar minando a realização de algo que você realmente deseja. Quanto mais se gasta em compras esporádicas, menos se junta para atingir uma grande meta, cuja satisfação é maior do que qualquer outra experiência do dia a dia. Em meio a tantas promoções, é difícil resistir à tentação de comprar. Porém, tendo em mente um objetivo definido, fica mais fácil se privar de prazeres pontuais porque seu foco é algo maior no futuro.

2 -“Eu preciso”

Dizer que precisam de determinado produto, sem antes ponderar se há mesmo necessidade e se vai usufruir daquilo, é uma das principais mentiras que as pessoas se contam. O consumo só deve ser realizado após o planejamento financeiro. Dessa forma, é possível viver de maneira mais saudável e sustentável, realizando sonhos que possuem valor para nós.

3 – “É barato”

Muitas pessoas estão caindo no endividamento porque fazem uma pequena compra num dia, outra pequena compra num outro, sem se preocupar com a totalidade dos gastos. Priorizar o custo/benefício, pesquisar preços e pedir descontos são hábitos necessários. Só que não adianta pagar pouco e comprar muito, sem planejamento e de forma desenfreada porque no final a conta ficará cara do mesmo jeito.

4 – “Todo mundo já tem”

A pessoa pode se sentir mais tentada a comprar quando o produto ou serviço gera status, mas o desejo de pertencer a um grupo e de ser reconhecido não deve influenciar em suas decisões financeiras. O status pode ser algo difícil de se sustentar e leva muita gente a comprar aquilo que não precisa, com o dinheiro que não tem, para impressionar pessoas que as vezes nem conhece.

5 – “Eu não tenho”

Passando em lojas ou supermercados, você pode olhar para um produto e pensar que ele falta em sua casa para justificar a vontade de comprá-lo. Entretanto, muitas vezes o que te faltou foi procurar. Por isso, antes de ir às compras, analise seu guarda-roupa, armários e geladeira em busca do que você já tem. Essa é uma forma de evitar o consumo desenfreado e o desperdício de dinheiro.

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*