Publicado em 11/09/2018 as 17:09H
Drops de Mercado

Linha marrom é preferência no consórcio de eletroeletrônicos

A ABAC realizou um novo levantamento sobre o consórcio de eletroeletrônicos e outros bens móveis duráveis com administradoras associadas que atuam neste segmento. Foi identificado que a preferência de compra do consorciado, após a contemplação, foi pela chamada “linha marrom”, que inclui televisores.

Logo atrás da linha marrom, que contabilizou 37,9% da preferência, ficaram computadores, notebooks, tablets e smartphones, somando 19%. Na sequência, ficou a “linha branca”, que compreende geladeiras e fogões, com 17,5%. Bastante próximos, ficaram os bens móveis duráveis, como sofás, camas, armários, que marcaram 12,9%. Por fim, 12,7% utilizaram o crédito para a compra de “outros” usos, como compra de colchões e bicicletas.

A pesquisa também identificou uma presença maior do público masculino neste segmento. Eles representam 55%, enquanto as mulheres são 32,5%, e as pessoas jurídicas, 12,5%.

O valor médio dos créditos contratados ficou entre R$ 1,3 mil a R$ 37,1 mil, com média de R$ 5,1 mil. O prazo médio dos grupos foi de 45 meses, com taxa média de administração de 0,405% ao mês, tendo o IGP-M como principal indexador de correção do crédito.

Para conhecer os resultados da pesquisa realizada em junho de 2017, leia o post Consórcio de eletroeletrônicos: o que compram os contemplados.

Participantes ativos crescem mais de 30% em 1 ano

Nos seis primeiros meses deste ano, o consórcio de eletroeletrônicos acumulou 12,45 mil cotas vendidas. Isso representa 1% das 1,22 milhão de adesões ao Sistema no período. As cotas comercializadas somaram R$ 62,75 milhões, que respondem por 0,13% dos R$ 48,3 bilhões comercializados no setor. O segmento contemplou 4,84 mil consorciados, o que corresponde a R$ 25,90 milhões em créditos concedidos.

O total de participantes ativos do consórcio de eletroeletrônicos chegou a 34,75 mil em junho de 2018, 31,1% a mais que em junho de 2017.

Após alguns anos de retração nas vendas, o segmento deu continuidade ao desempenho de 2016 ao registrar crescimento nas vendas em 2017. O estado que mais vendeu cotas nesse segmento foi São Paulo, seguido do Rio Grande do Sul e do Paraná. Saiba mais nos posts abaixo.

Consórcio de eletroeletrônicos pelo Brasil em 2017

2017: consolidando a recuperação do consórcio de eletroeletrônicos

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*