Publicado em 10/05/2018 as 15:02H
Drops de Mercado

Consórcio alcança crescimento de 33,8% no agronegócio brasileiro

O consórcio tem sido cada vez mais parceiro do agronegócio brasileiro. Nos últimos três anos, o total de participantes do consórcio de máquinas e implementos agrícolas cresceu 33,8%. Pulou de 69,5 mil, em março de 2015, para 93 mil, em março de 2018.

Os dados foram obtidos pela assessoria econômica da ABAC junto a administradoras que atuam no segmento, que faz parte do do consórcio de veículos pesados. O levantamento foi realizado durante o mês de abril, com dados referentes ao mês de março de 2018.

De acordo com o levantamento, a região que mais concentra consorciados ativos é a Sudeste, com 33,7% do total. Nas demais, os percentuais alcançados foram de 26,9%, no Sul, 25%, no Centro-Oeste, 10,6%, no Nordeste, e de 3,8%, no Norte. Além disso, do total de 93 mil consorciados ativos em março de 2018, 51,6% eram pessoas físicas – o equivalente a 48 mil consorciados. Outros 39%, ou 36,25 mil participantes ativos, são pessoas físicas e ainda há 9,4% de produtores rurais, o que representa 8,75 mil consorciados.

Ao fim do 1º trimestre de 2018, 32,2% dos 289 mil consorciados ativos no consórcio de veículos pesados objetivavam aquisição de bens vinculados ao agronegócio. A estratégia de planejamento a médio e longo prazos é uma prática básica do setor. Com isso, produtores rurais e empresas do segmento vem priorizando a tecnologia embarcada, com mecanismos de autofinanciamento como o consórcio. Dessa forma, eles pretendem reduzir custos finais, agregando lucratividade e obtendo resultados competitivos nos mercados externo e interno.

“Apesar das turbulências vivenciadas no setor político-econômico nos últimos anos, os efeitos da presença do Sistema de Consórcios no agronegócio ratificam que produtores e empresários do setor continuam planejando, inserindo a modalidade em suas atividades na aquisição de máquinas e implementos agrícolas”, relata o presidente executivo da ABAC, Paulo Roberto Rossi.

A Companhia Nacional de Abastecimento (Conab) divulgou a estimativa de uma colheita de 229,53 milhões de toneladas de grãos e oleaginosas na safra 2017/18. O consórcio tem sido um importante aliado do agronegócio brasileiro. A modalidade contribui através de suas características, como baixos custos, prazos longos e diversidade nas formas de pagamento. Leia o post Diferenciais do consórcio contribuem para o agronegócio.

Consórcio para compra de máquinas e implementos agrícolas

Em março de 2018, o crédito médio para aquisição de bens no agronegócio foi de R$ 191,5 mil. O segmento anotou valores praticados entre R$ 11,3 mil e R$ 680 mil. Entre as destinações mais comuns dos créditos, a parcela mais significativa adquiriu tratores de rodas e esteira (38%). Na sequência, a relação é composta ainda por implementos agrícolas/rodoviários (32%), colheitadeiras (18%) e os cultivadores motorizados (12%).

O prazo médio dos grupos foi de 114 meses, com prazos variando de 60 a 120 meses. A taxa média mensal de administração praticada foi de 0,11% ao mês.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*