Publicado em 10/02/2017 as 10:51H
Consórcio de A a Z

Já fui contemplado e o crédito do consórcio mudou. O que acontece?

Você foi contemplado, adquiriu o bem ou serviço desejado e o valor do crédito do consórcio mudou. E agora, o que vai acontecer? É justo pagar por um crédito maior do que aquele que você recebeu? Essa é uma dúvida bastante recorrente entre os consorciados e que vamos explicar no post de hoje.

Primeiramente, é importante entender a finalidade do consórcio: “propiciar a seus integrantes, de forma isonômica, a aquisição de bens ou serviços, por meio de autofinanciamento” (artigo 2º da Lei 11.795/08). Ou seja, o objetivo do consórcio é garantir que todos os participantes de um determinado grupo possam adquirir o bem ou serviço desejado, nas mesmas condições.

Suponhamos que você esteja em um grupo de 60 meses para a compra de um veículo no valor de R$ 37 mil. No 18º mês do grupo, o automóvel sofre um aumento e passa a custar R$ 40 mil. Você ainda não foi contemplado e agora precisa de R$ 40 mil e não apenas de R$ 37 mil para comprar o bem. O que acontece? Graças à regra de atualização do crédito do consórcio (Veja como o valor do seu crédito é corrigido no consórcio), ao ser contemplado, você terá disponível o valor necessário para realizar seu objetivo: R$ 40 mil, ou seja, o preço vigente do veículo na data da contemplação.

Quem pagará por isso? Como consórcio é autofinanciamento – ou seja, os bens e serviços são adquiridos com recursos dos próprios integrantes do grupo, que contribuem mensalmente formando uma poupança comum -, essa diferença será paga por todos, mesmo por aqueles que já foram contemplados, por meio do aumento proporcional da parcela (leia O valor da prestação do consórcio muda?).

Dessa forma, se no 36º mês o veículo sofrer nova alteração e passar a custar R$ 43 mil, mesmo que você já tenha sido contemplado, sua parcela será reajustada de forma a viabilizar a compra do veículo no valor de R$ 43 mil por aqueles que ainda não foram. Justo, não é? Afinal, quando você foi contemplado, pode adquirir o bem que tanto desejava, agora outros participantes também precisam adquirir o seu.

Consórcio, compra colaborativa

Por isso dizemos que o consórcio é uma forma colaborativa de adquirir bens e serviços, pois os participantes de um mesmo grupo colaboram entre si para que todos realizem seus sonhos. Essa é a tradução da palavra consórcio: união, ligação, reunião de interesses.

Vale destacar que quando o crédito do consórcio é reajustado para mais, o consorciado já contemplado não receberá a diferença, assim como se reajustado para menos, ele não terá que fazer a devolução. Isso acontece porque o consórcio tem como foco o consorciado contemplado do mês, de forma a garantir os recursos para que ele adquira o bem ou serviço desejado. E as parcelas são calculadas considerando-se uma porcentagem do crédito vigente na data da contemplação, motivo pelo qual o consorciado não precisa pagar a diferença das prestações anteriores.

Aproveite para conhecer melhor o funcionamento do consórcio em nossa cartilha “Consórcio, a arte de poupar em grupo”. Tire suas dúvidas sobre essa modalidade regulamentada e fiscalizada pelo Banco Central do Brasil e, caso precise de mais esclarecimentos, não deixe de entrar em contato com a ABAC pelo e-mail falecom@abac.org.br.

Deixe uma resposta para manoel messias soares carvalho Cancelar resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*

5 comentários sobre “Já fui contemplado e o crédito do consórcio mudou. O que acontece?”

  1. manoel messias soares carvalho disse:

    POSSO CANCELAR A CONTEMPLAÇÃO

    1. Messias,
      Você pode cancelar a contemplação mas não é aconselhável.
      Veja no seu regulamento, da administradora que você adquiriu o seu consórcio, se o valor do seu crédito naõ está aplicado e rendendo juros.
      Você continuará a pagar o valor da parcela em questão e o seu crédito total será reajustado (gralmente) pela taxa Selic – hoje 13% aa

    2. ABAC disse:

      Olá, Manoel.

      O cancelamento de contemplação só ocorre por inadimplência do consorciado contemplado e desde que os demais participantes do grupo, reunidos em Assembleia Geral Ordinária, assim deliberem. O cancelamento de contemplação pode acarretas ônus ao grupo de consórcio, razão pela qual existe regra para sua realização.

      Abraços

  2. Joelson disse:

    Boa noite,

    Peguei um extrato atualizado do meu consórcio de imóvel já contemplado, mas não entendi e o banco até agora não soube me explicar o saldo devedor…. O que acontece é que o saldo já pago + o saldo a pagar é maior que o valor atual do bem. Quando fui contemplado com a carta de crédito com um lance e comprei o imóvel o valor era 400.000. Agora o valor do bem da carta está em 498.000. Até aí normal, pois o valor é atualizado para os outros que não contemplados poderem comprar tbm. Só não entendo o motivo do calculo dos valores já pagos e os a pagar somados ficam em 521.000,00, sendo que o valor do bem hoje está em 498.000, ou seja 23.0000 a mais que o valor do bem atual…. Minha pergunta seria.. Essa soma não teria que ser o valor do bem… Ou se eu estiver errado, o que poderia ser…

    Desde já agradeço a ajuda,

    Obs desculpe.. meu teclado não está pontuando a interrogação…

    1. ABAC disse:

      Olá, Joelson.

      O consorciado obriga-se a pagar prestação cujo valor corresponde à soma das importâncias referentes à parcela destinada ao fundo comum do grupo, à taxa de administração e às demais obrigações pecuniárias que forem estabelecidas expressamente no contrato de participação em grupo de consórcio, por adesão. Portanto, o saldo devedor compreende o valor não pago das prestações e das diferenças de prestações, bem como quaisquer outras responsabilidades financeiras não pagas, previstas no contrato de adesão.

      Abraço